as bem aventuranças

AS BEM-AVENTURANÇAS – VISÃO ESPÍRITA

AS BEM AVENTURABÇAS JESUS

As bem-aventuranças de Jesus

As Bem-aventuranças, dentro do Sermão da Montanha, é um longo discurso de Jesus que pode ser lido no Evangelho de São Mateus.
Este discurso pode ser considerado como um resumo dos ensinamentos de Jesus.
Mahatma Gandhi disse: “se toda a literatura espiritual da Humanidade perecesse, e só se salvasse o Sermão da Montanha, nada estaria perdido”.
As bem-aventuranças representam o mais violento contraste entre os padrões do homem material e o ideal do ser espiritual.
Elas englobam uma série de situações, humanas, em que no momento que você olha para elas parece que é prejuízo. Mas atado a esse prejuízo, a sempre uma situação bonita sendo prometida.
Bem-aventurado. Qual é a tradução disso? Bem-encaminhado, feliz.
Imaginem chamar felizes os pobres de espírito, felizes os que choram, felizes os injustiçados, felizes os que sofrem perseguição,…
Quanto masoquismo e ironia!
Existe uma aparente contradição…
Jesus proclama felizes, precisamente, aqueles que o mundo considera infelizes.
Jesus ensinou o avesso daquilo que os homens pensavam.
Essa contradição só pode ser superada e resolvida, se a gente chega ao final da frase, e percebe que a última palavra está sempre conectada com a primeira.
Bem-aventurado o que sofre, porque se alegrarão, porque deles é o reino dos Céus.
Vai fazendo sempre está comparação.
Sugere que tudo aquilo que é colocado como bem aventurado, se bem vivido, bem experimentando, o resultado final desse processo é a bem aventurança.
A proposta de Jesus para a nossa vida passa o tempo todo, não pela solução mágica das situações, mas pela proposta de um processo, parte por parte.
Se estiver amargurado hoje, então encare está amargura de maneira positiva tenha um olhar diferenciado, e ao olhar com tranqüilidade, sem desespero, você começará a compreende – lá.
Começará a sentir de forma diferente, aos poucos ela vai deixando de ser um peso e você alcança a leveza… que é o oposto da amargura.
Ninguém consegue chegar ao resultado, se não passar pelo duro processo de construção desse resultado.
É por isso que o contexto das bem-aventuranças nos ata a um contexto de promessas.
Vive bem o sofrimento de hoje, pois você vai conseguir chegar ao resultado bonito, que o sacrifício propõe…
Descubra aquilo que você está sofrendo hoje, identifique nisso, uma oportunidade de se transformar numa pessoa melhor.

A águia Americana.

A águia perde o poder de caçar aos 40 anos, ela toma uma decisão, ela de refugia nas montanhas, nas alturas das pedras, próximos a penhascos, e entra num processo de regeneração, ela bate o bico nas pedras, para que ele caia aquela casca velha, então nasce uma casca nova, para ser um novo bico, com um bico novo ele começa um processo doloroso, de retirar as garras (Unhas) velhas dos pés, então nascem unhas novas, então com um bico novo e garras novas, ela começa a arrancar as penas velhas, todo processo dura (6) seis meses, todo processo de restauração, depois desse tempo, ela vive mais pelo menos mais 40 anos.

JESUS ORIGINAL

Bem aventurados os pacificadores,

porque serão chamados filhos de Deus

O pacificador é todo aquele que quando é agredido, pára e reflete, envia o pensamento a Jesus e não revida a agressão, e ainda, ora pelo agressor, não dá continuidade ao ódio, e ainda, transforma ódio em Amor, através da oração, e quem o vê percebe algo diferente nessa pessoa, e ainda, por doar de si para se melhorar ganha o suporte dos bons Espíritos sendo útil no auxílio e na divulgação do Amor ensinado por Jesus Cristo.

 

Estudos Espíritas do Evangelho

– O Sermão da Montanha

É o mais famoso dos sermões de Jesus. Assim denominado porque Jesus o proferiu nas encostas de um monte (Cornos de Hattin), perto de Tiberíades (margem oeste do lago de Genesaré).
Embora Jesus dirija a palavra aos seus discípulos, o sermão foi proferido para a enorme multidão que tinha vindo de Cafarnaum, de todas as partes da Judéia, e da costa do mar, e de Tiro e Sidon, procurando encontrá-lo.
A importância de seu conteúdo: muitos consideram este sermão de Jesus como a norma da vida cristã. Certamente, bastaria seguir-lhe as recomendações para se alcançar grande evolução espiritual.
Nele, Jesus expõe as bases de sua doutrina moral, abrangendo vários temas, de um modo popular, de fácil entendimento.
Constitui-se de:
Bem-aventuranças (5, 1/12): assim chamadas por causa da palavra inicial usada por Jesus em todas elas (são 7). Fazem a relação das qualidades, virtudes ou disposições necessárias para se entrar no reino dos céus. Quem as exercite sem dúvida será bem-aventurado (feliz) pelos resultados que alcançará. Esses bem-aventurados são:
1) Os pobres de espírito: os que se sabem carentes de maior espiritualidade e a desejam e pedem (alcançarão essa espiritualidade)
2) Os que choram: os que sofrem suportando resignadamente suas provas e expiações, sem fazer outros sofrerem (quitar-se-ão e evoluirão, vendo que valeu a pena tudo superar).
3) Os mansos: os que não agridem nem violentam e, assim, não provocam nem geram novos problemas (poderão reencarnar na Terra regenerada).
4) Os que têm fome e sede de justiça: os que querem a verdade e o bem (essa é a justiça divina e terão com fartura se houverem semeado).
5) Os limpos de coração: os que não têm malícia nem maldade e agem com toda pureza e sinceridade de propósitos e, assim, não pactuam com o mal (limpos na sensibilidade, percebem melhor o que é próprio da espiritualidade superior).
6) Os pacificadores: os que procuram conciliar tudo e todos, favorecendo a harmonia geral (gozarão da paz que viveram e instalaram).
7) Os que forem perseguidos e injuriados por seu anseio de justiça e em nome de Jesus (é sinal de evolução e merecimento espiritual).
Ao final das bem-aventuranças, Jesus exorta os discípulos a empregarem as qualidades que Deus lhes deu em benefício dos semelhantes, sem se deixarem corromper (“sal da Terra”) sem ocultarem seus valores espirituais.

(“luz do mundo”).

forças da alma

 AS BEM-AVENTURADOS OS POBRES DE ESPÍRITO,

POIS QUE DELES É O REINO DOS CÉUS.

Não é aquele que é pobre do ponto de vista material; não é aquele que se deprecia; não é aquele que é covarde; não é aquele que esconde seu talento. Os “pobres em espírito” são os que têm a modéstia em afirmar que nada sabem que reconhecem as suas fraquezas e estão constantemente buscando o seu aperfeiçoamento e a lapidação das suas imperfeições.

BEM-AVENTURADOS QUE CHORAM,

POIS QUE SERÃO CONSOLADOS.

Os que choram se encontram envolvidos num processo de crescimento. Eles serão consolados quando o valor projetado, perdido, for recuperado. Agora, os que não aceitam os períodos de dificuldades, que se revoltam e vivem reclamando de tudo e de todos, está recusando o débito do resgate, muitas vezes acaba gerando males não programados e amarguras desnecessárias.

BEM-AVENTURADOS OS FAMINTOS E OS SEQUIOSOS DE JUSTIÇA,

POIS QUE SERÃO SACIADOS.

Ai dos indiferentes, dos acomodatícios, dos covardes, dos servis, que em proveito próprio aplaudem a injustiça.

BEM-AVENTURADOS OS QUE SOFREM PERSEGUIÇÃO PELA JUSTIÇA,

POIS QUE É DELES O REINO DOS CÉUS.

Refere-se aos idealistas que ousaram enfrentar as limitações e os preconceitos de suas épocas.
Geralmente estas pessoas são atacadas, caluniadas, encarceradas e até mortas, por defenderem suas opiniões e ponto de vista, mas ficaram para sempre na História como precursoras de novas idéias que contribuíram para reformular a Ciência, a Religião, as Artes, a sociedade.

BEM-AVENTURADOS OS QUE SÃO BRANDOS,

PORQUE POSSUIRÃO A TERRA.

Com as mudanças previstas em nosso planeta, não mais reencarnarão pessoas rebeldes, perversas e violentas. Os brandos e pacíficos herdarão a Terra, porque continuarão a viver nela em busca do seu processo evolutivo, e não mais de quitação de dívidas do passado. Ser manso não significava ser um covarde servil, mas um crente na bondade de Deus e na benignidade do universo, mesmo quando a alma vive imersa no sofrimento e não vê razão para isso. Essa regra exprimia a aceitação da vontade de Deus.

BEM-AVENTURADOS OS QUE SÃO MISERICORDIOSOS,

PORQUE OBTERÃO MISERICÓRDIA.

Ser misericordioso é, acima de tudo, suportarmos os defeitos daqueles que nos rodeiam, de não guardarmos qualquer ressentimento, não alimentarmos desejos de vingança, e estarmos sempre dispostos a servir, mesmo sabendo que não obteremos nada em troca e teremos que suportar ingratidão alheia.

BEM-AVENTURADOS OS QUE TÊM PURO O CORAÇÃO,

PORQUANTO VERÃO A DEUS.

Ter o coração puro é não dar abrigo a paixões inferiores, tais como: o ódio, a inveja, o orgulho, a maledicência,… As paixões inferiores turvam a visão espiritual.

BEM-AVENTURADOS OS PACÍFICOS,

PORQUE SERÃO CHAMADOS FILHOS DE DEUS.

Um pacificador para fazer jus à recompensa de ser chamado de filho de Deus deve ser pacífico, ainda que injuriado e perseguido.

BEM-AVENTURADOS SOIS VÓS, QUANDO VOS INJURIAREM E VOS PERSEGUIREM E, MENTINDO, DISSEREM TODO O MAL CONTRA VÓS POR MINHA CAUSA. ALEGRAI-VOS E REGOZIJAI-VOS, PORQUE SERÁ GRANDE A VOSSA RECOMPENSA NOS CÉUS, POIS FOI ASSIM QUE PERSEGUIRAM OS PROFETAS, QUE VIERAM ANTES DE VÓS.

Aos olhos de Deus mais vale ser odiado do que odiar, ser ofendido do que ofender, ser perseguido do que perseguir.

 

Isabel Cristina Richard Romeiro

TESOUROS ESPIRITUAIS

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/