AUTOTRANSFORMAÇÃO MORAL E INTELECTUAL

CARDS2423

Autotransformação Moral e Intelectual

 

“Ninguém está isento de regressar a espiritualidade
e deparar-se com o mundo da Luz ou das Trevas.
Em Verdade, em Verdade iremos colher
exatamente o que semeamos em atitudes, 
atos e ações individuais . . .
Não somos nada que possa ficar oculto
no mundo espiritual.
Somos conhecidos pelos nossos pensamentos
e vibrações . . .
Seremos tão enfermos ou sãos
em qualquer espaço de tempo,
felizes ou infelizes…
Tão nossa será o desfrutar da Paz,
ou da desdita, sempre conforme nossas vivências.
Buscar a Autotransformação moral e intelectual,
o conhecimento de ti mesmo, a prática do bem,
através de atitudes renovadas é
compromisso de cada um.”

vera9

rio mara2

misericordia

Alegria de Viver

Para vivenciarmos a alegria duradoura é necessário primeiramente que tenhamos alcançado a paz interior que nos propicia o encontro com o nosso eu, e a serenidade que nos permite a aceitação desse “eu” vivendo o momento zero; ocasionando as mudanças que se fizerem necessárias. Afinal, só podemos mudar o que conhecemos.
A alegria também é um estado de espírito, portanto nasce de nosso interior e independe do cenário em que nos encontramos exteriormente.
Muitos espíritas ainda trazem consigo a imagem de que não é permitido ser “alegre; pois confundem alegria com libertinagem, com falta de responsabilidade”. Essa imagem é equivocada e fruto ainda de nossos entendimentos incompletos da vida.
Pensem comigo: porque não poderíamos viver a alegria, mesmo nos momentos de estudo, de trabalho, se fomos criados para o Amor? A alegria, assim como o amor é contagiante e deve ser experimentada por todos.
A alegria de viver estabelece reencontros. É a ponte que liga o nosso “eu” aos outros e a Deus. Vamos agora imaginar esse cenário: através da paz interior descobrimos as sementes adormecidas, que jazem em nós, e formarão o nosso jardim. Com o desenvolvimento da serenidade essas sementes germinarão. E é na alegria que desfrutaremos a magnifica visão do colorido e dos designers que conseguimos construir.
Compartilhamos essa beleza singela, com todos, e voltamo-nos ao Criador para agradecer tamanha dádiva.
Assim meus amigos, como seria incorreto viver a alegria?
Incorreto é nos escondermos em prantos, em lamentos e não trabalharmos o solo, a fim de que as sementes possam germinar e florescer, nos brindando com sua alegria. As flores possuem a missão de nos ensinar a Alegria de Viver. Missão essa que cumprem com total fidelidade, e amor.
A Alegria de Viver é o que nos impulsiona a ir adiante, a continuar caminhando, mesmo quando tropeçamos, mesmo quando encontramos barreiras.
Alegria de viver é a verdadeira alegria interior que se espalha a todos que temos o prazer de conhecer na caminhada. Portanto ela é duradoura, ao contrário da alegria que sentimos com as coisas efêmeras como um carro novo, uma roupa nova, ou ainda uma conquista amorosa.
A verdadeira alegria nasce do esforço do cativar. Cativar é se tornar importante, mas não indispensável. É cuidar sem sufocar. É o exercício do livre arbítrio com responsabilidade. É estar ao lado do outro, mas sem fazer pelo outro o que compete somente a ele. É fazer o que compete a nós sem exigir que outros o façam. É realmente, meus amigos, assumir o controle de nossas escolhas perante a vida.
Alegria de viver é a construção dos laços de amor, amizade e confiança, que vão sendo consolidados com tudo e todos.
Então, retomo o questionamento inicial, porque não seria permitido viver a alegria em nossas atividades?
Em nossa casa espírita? Em nosso trabalho? Entre amigos e familiares?
Acredito que todos já conseguiram encontrar a resposta.
Permitamos meus amigos, essa semana vivenciar a Alegria de Viver em todos os momentos de nossa rotina, não a guardando apenas para os “grandes momentos”, pois eles com certeza são mais escassos e perderíamos a oportunidade de usufruir da ALEGRIA DE VIVER HOJE.
Com muita alegria, abraço-os, estendendo os laços que nos unem.
Em: 27.04.2015
Médium: Lúcia (Grupo Mediúnico Maria de Nazaré – CAVILE).
Espírito: Irmão Matheus (Colônia Espiritual Maria de Nazaré

 

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/