Confia em Deus – Jesus

confia em Deus

 

Confia em Deus

 

Diante de quaisquer desafios da perseguição façamos
um sorriso bom e otimista para a caravana das trevas…
 
e sigamos avante. Disse-nos Jesus:
 
– Eis que vou, adiante de vós…
 
O Eterno Amigo vai à nossa frente e aplainará, para nós,
como sempre, todos os caminhos.
 
Basta nos disponhamos a segui-lo, trabalhando…
 
Não percas tempo em procurar o mal; contudo, emprega
atenção em socorrer-lhe as vítimas.
 
Diante desse ou daquele sucesso amargo, sempre mais do
que nós, Jesus sabe…
 
Conhece o Divino Amigo onde se esconde o verme do vício,
como também onde se oculta a farpa da crueldade.
 
Em razão disso, não te buscaria para relacionar as úlceras
alheias nem para conferir os espinhos da estrada.
 
Se alguém prefere mergulhar na sombra, dize contigo:
Jesus sabe. Se alguém te não escuta a palavra de amor,
nota em silêncio: Jesus sabe.
 
Se alguém surge enganando aos teus olhos, pensa
convicto: Jesus sabe.
 
Se alguém foge de cumprir o dever, observa de novo: –
Jesus sabe.
 
Faze o bem que puderes e, entregando a justiça à harmonia
da Lei,entenderás, por fim, que Jesus nos chamou para
fazer luzir a estrela da caridade onde a vida padeça o insulto da escuridão.

 

Meimei

(obra “O Espírito da Verdade”, Autores Diversos/Chico Xavier/Waldo Vieira)

otimismo

PAZ E LUZ 

 

O noticiário relaciona o antagonismo crescente entre os povos.
 
Desentendimentos dominam as classes sociais, reclamando tato e compreensão das lideranças, para que não se façam conflitos destruidores.
 
 
As desvinculações familiares, os assaltos, os distúrbios de opinião, as calamidades que emergem da natureza…
 

Todos esses elementos sombrios, mais os problemas individuais, criam a dilapidação psicológica com que milhões de criaturas comparecem no trabalho ou nas vias públicas, criando o clima de tensão que deforma a personalidade e lhe consome as forças.
 

É nesse quadro que as Leis do Senhor nos engajaram para servir no mundo de hoje.
Escora-te na paciência e caminha.
 

Onde estiveres, espalha a beneficência das boas palavras e oferece a benção do teu sorriso de paz e fraternidade.
 

No torvelinho das sombras, o Céu não nos pede para que sejamos estrelas. Basta a cada um de nós o compromisso de acender, em nome de Deus, um raio de luz.

 


Meimei / Chico Xavier
Livro: Deus Aguarda.

CONDUTA E RELIGIÃO

A CONFIANÇA NAS PRÓPRIAS FORÇAS

A confiança nas próprias forças enche o homem de coragem e disposição para lutar.
Quem não acredita em si mesmo assume uma postura derrotista.
Antes mesmo de tentar, já admite a derrota.
Todo empreendimento pressupõe planejamento, estratégia e trabalho a ser realizado.
Mas a confiança da possibilidade da vitória é imprescindível para que ela ocorra.
Alguns percalços sempre surgem na realização de uma obra de vulto.
O pessimista vê neles uma confirmação de sua incompetência.
O otimista procura aprender com o malogro, faz ajustes na rota, mas persiste no propósito.
A confiança não é necessária apenas em relação a aspectos materiais da existência humana.
Ela também é imprescindível em questões morais e espirituais.
Muitas pessoas não se dedicam ao burilamento de seu caráter porque acham isso impossível.
Acreditam que seus vícios são herança genética e se conformam com eles.
Assumem que a gula, o egoísmo, a preguiça e a maledicência são características suas.
Imaginam que defeitos morais são imutáveis como a cor dos olhos e a altura.
Entretanto, estão errados.
O corpo não dá defeitos e virtudes a ninguém.
Se fosse assim, a santidade seria apenas um acidente da natureza e não representaria nenhum mérito.
Do mesmo modo, a crueldade e a violência seriam mera decorrência da organização física.
O Espiritismo ensina que todos os Espíritos são anjos em potencial.
Possuem em germe todas as virtudes, mas cada um deve trabalhar para desenvolver seus talentos e habilidades.
A transição da ignorância para a angelitude constitui um caminho muito longo.
Ele pressupõe inumeráveis encarnações para completar-se.
No processo evolutivo, o Espírito, às vezes, erra e, às vezes, acerta.
Gradualmente, vai ganhando lucidez e tornando-se mais assertivo.
Sempre é necessário reparar os estragos causados nas experiências infelizes.
Entretanto, a cada nova experiência o Espírito acumula aprendizado e amplia as possibilidades de agir corretamente.
Habilidades intelectuais e artísticas, virtudes e afinidades constituem a herança do que se viveu.
Mas também velhos hábitos equivocados deixam sua marca.
Assim, as tendências atuais, boas ou más, são o resultado de experiências do passado.
Se um homem é violento, a violência não decorre de seu físico, mas de seu Espírito.
Um Espírito pacífico e equilibrado não será violento, mesmo se animar um corpo de aparência extremamente rude.
Assim, é importante assumir a integral responsabilidade pelo que se é.
Quaisquer que sejam suas características, você se construiu assim.
Mas está inteiramente em suas mãos modificar-se.
Seu destino é a angelitude.
Todas as virtudes dos anjos encontram-se latentes em você.
Compenetre-se dessa verdade e assuma que se tornar alguém maravilhoso depende apenas de sua vontade, de seu esforço.
Certamente não é fácil romper com velhos hábitos.
Calar a maledicência, cessar o julgamento leviano do próximo, domar a gula, disciplinar a sexualidade, tudo isso exige uma boa dose de esforço.
O mesmo se dá com o desenvolvimento da compaixão, do gosto por leituras sérias e por conversas construtivas.
Entretanto, é possível.
Você foi criado para ser um anjo pleno de amor e sabedoria.
Tenha confiança em seu luminoso destino e lute bravamente para atingi-lo.
Só depende de você.
Redação do Momento Espírita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *