ESTRADA DO BEM/CASIMIRO CUNHA

estrada do bem

Estrada do Bem

No caminho terrestre
Espírito reencarnando
No corpo que te contém,
Ante as provas necessárias,
Espera fazendo o bem.
Se aguardas tranqüilidade,
Na luta que te advém,
Em qualquer lance da estrada,
Espera fazendo o bem.
Exerces muitos encargos,
Sem apoio de ninguém…
Não te queixes nem reclames,
Espera fazendo o bem.
Sobre a tarefa em que vives,
Muita pedra sobrevém,
Sê fiel à obrigação,
Espera fazendo o bem.
Calúnia veio ferir-te
Sem que se saiba de quem,
Não somes forças das trevas,
Espera fazendo o bem.
Padeces desilusão,
Sarcasmo, insulto, desdém…
Não permutes mal com mal,
Espera fazendo o bem.
Lamenta pesares, golpes,
Choras o escárnio de alguém,
Tristeza não edifica,
Espera fazendo o bem.
Alguém te falou com mágoa
Do lodo que o mundo tem,
Contempla o céu, fita o sol…
Espera fazendo o bem.
Se queres felicidade
Na terra e no mais além,
Não te afastes do serviço,
Espera fazendo o bem.
DEUS é Pai justo e Perfeito,
Dá tudo, nada retém,
Se anseias vida mais alta,
Espera fazendo o bem.

Casimiro da Cunha

Mensagem recebida pelo médium Francisco Candido Xavier.
Em reunião pública do lar Espírita de Lázaro, na noite de 28.11.67, em Uberaba – Minas Gerais.

amor encanto

Tudo é Amor

 

Observa, amigo, em como do amor tudo provém e no amor tudo se resume.
Vida – é o Amor existencial.
Razão – é o Amor que pondera.
Estudo – é o Amor que analisa.
Ciência – é o Amor que investiga.
Filosofia – é o Amor que pensa.
Religião – é o Amor que busca Deus.
Verdade – é o Amor que se eterniza.
Ideal – é o Amor que se eleva.
Fé – é o Amor que se transcende.
Esperança – é o Amor que sonha.
Caridade – é o Amor que auxilia.
Fraternidade – é o Amor que se expande.
Sacrifício – é o Amor que se esforça.
Renúncia – é o Amor que se depura.
Simpatia – é o Amor que sorri.
Altruísmo – é o Amor que se engrandece.
Trabalho – é o Amor que constrói.
Indiferença – é o Amor que se esconde.
Desespero – é o Amor que se desgoverna.
Paixão – é o Amor que se desequilibra.
Ciúme – é o Amor que se desvaira.
Egoísmo – é o Amor que se animaliza.
Orgulho – é o Amor que se enlouquece.
Sensualismo – é o Amor que se envenena.
Vaidade – é o Amor que se embriaga.
*
Finalmente, o ódio, que julgas ser a antítese do Amor, não é senão o próprio Amor que adoeceu gravemente.
*
Tudo é Amor.
Não deixes de amar nobremente.
*
Respeita, no entanto, a pergunta que te faz, a cada instante, a Lei Divina: “COMO?”.
XAVIER, Francisco Cândido. Apostilas da Vida.
Pelo Espírito André Luiz. IDE.
paciência

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/