Minha Vida é uma História Escrita no Dedo de Deus.

DEDO DE DEUS

Uma História Escrita Pelo Dedo de Deus

 

Jesus pode escrever a sua história de novo
Olha o que Ele fez comigo
A chance de dar tudo errado era tudo o que eu tinha em mim
Mas olha o que Ele fez comigo.
No olhar eu carregava um pouco de morte
E a minha festa estava tão vazia de sorriso
E quando eu pensei que o rio ia secar
Olha o que Ele fez comigo
E vai fazer assim com a sua família hoje.
Um dia já cansado eu disse:
“Pai não quero ser mais prisioneiro da maldade”
E Ele me chamou de filho
Pedi perdão me humilhei chorei, como eu chorei
E Ele foi fiel comigo.
Arrancou aquela tristeza que doía
Me lavou com o Seu sangue perdoou
A minha festa agora é cheia de sorriso.
Olha o que Ele fez comigo
Vai fazer assim contigo hoje
Ele é meu melhor amigo
Viver com meu Jesus é lindo.
Junte suas forças, clame a Deus
Ele escuta o grito do seu fraco coração
Eu não tinha nada e agora eu tenho vida
E uma história nova linda escrita pelo dedo de Deus
Escrita pelo dedo de Deus.
Thalles Roberto

tempo

Presunção

 

Sutil quão traiçoeiro é miasma de fácil assimilação, que produz danos graves nos tecidos delicados da alma.
Herança dos vícios pretéritos de que somente a pouco e pouco se liberta, o espírito que empreende a tarefa do aprimoramento não deve poupar esforços contra inimigo vigoroso e disfarçado qual esse.
Apresenta-se multiface e sabe afivelar máscaras de hedionda feição, sorrindo nas situações em que se vê descoberto e chorando nos momentos de que se deveria utilizar para a libertação, adquirindo forças novas com inusitada selvageria para continuar os desmandos a que se afeiçoa.
Reponta aqui na condição de melindre, em cuja exagerada suscetibilidade encontra campo para generalizar suas argumentações falsas, com graves danos para quem lhe enseja a penetração.
Apresenta-se como ufania exacerbada e apropria-se dos requisitos morais daquele que se lhe faz vítima, conquistando láureas à própria incúria.
Alma gêmea do orgulho, é filho especial do egoísmo, inimigo sórdido de tôda construção moral do homem, comprazendo-se em desequilibrar e malsinar.
Discreto, enreda mentes invigilantes, e, soez, maquina estranhos raciocínios que distraem os seus cultores.
Imantado à própria natureza animal do homem, investe contra a natureza espiritual sob disfarces inesperados. Esse revel, atro e torvo inimigo do espírito, é a presunção.
*
Se alguém admoesta com carinho, objetivando ajudar, ele instila, malsão, odiosa irritabilidade no ouvinte, inspirando que ali se encontra um mau caráter desejando humilhar o indefeso lidador…
Quando o amigo convida ao serviço com mansuetude o outro amigo, ei-lo a informar que alquile deseja deste fazer besta de carga.
Se o patrão, por impositivo da ordem, observa o servidor descuidado, eis que a sua maléfica presença degenera o alvitre fazendo que o reprochável subalterno se transforme em inimigo silencioso…
Quando o cooperador do serviço de elevação adverte o irmão de trabalho, por esta ou aquela razão, sua voz brada, na acústica da alma: – “Ele toma esta atitude porque é com você”…
E prossegue arregimentando vítimas que lhe dão guarida às insinuações infelizes, até o desespero em que se verão a braços mais tarde.
*
Abstém-te do convívio da presunção e arrebenta-lhe o cerco nefando.
Faze honesta fiscalização íntima à luz do Evangelho e descobri-la-á.
Na tarefa de muitos, se te isolas; no agrupamento fraterno, se te supões desconsiderado; na atividade encetada, se reclamas falta de auxílio; na comunidade, se te tens na conta de humilhado; na realização do bem, se suspeitas de deslealdades sistematicamente; e se te afirmas desamado, cuidado! – a presunção está corroendo-te por dentro.
Examina Jesus e toma-O como modelo, situando-te no devido lugar, e se prossegues acreditando que necessitas lapidar a alma da incessante faina do bem, com otimismo e perseverança, estarás combatendo esse verdugo ominoso que tanto poderás chamar presunção como orgulho, melindre ou suscetibilidade, mas que em resumo é, sem dúvida, um dos piores inimigos da tua evolução.
*
“Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus”. (Mateus: capítulo 5º, versículo) 3.
*
“O orgulho me perdeu na Terra”.
Evangelho Segundo o Espiritismo. Capítulo 2º – Item 8.
FRANCO, Divaldo Pereira. Florações Evangélicas. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. LEAL. Capítulo 8.

JUSTO E BOM

Deus Não Te Faltará

 

Difícil é o caminho de elevação. Deus te guiará.
Espinhos talvez te firam. Deus saberá curar-te.
Desenganos surgirão. Deus se te fará reconforto.
Incompreensões, por certo, virão sobre ti. Deus te fortalecerá para que as superes.
Provações despontaram do cotidiano. Deus te apoiará, a fim de que possas vencê-las.
O desânimo te ameaçará. Deus te renovará as energias.
É possível venhas a sofrer perdas de importância. Deus te enviará os recursos de que necessites.
Em algumas ocasiões, talvez caias. Deus te socorrerá para que te levantes.
As crises da senda de aperfeiçoamento, muitas vezes, se multiplicarão, em torno de teus passos. Confia, porém, no amparo de Deus, trabalha, serve e caminha.

Deus não te faltará.

 

Pelo Espírito Emmanuel
XAVIER, Francisco Cândido; BACCELLI, Carlos A..
Fé. Espíritos Diversos. IDEAL.

CAMINHO EMMANUEL

Calma para o Êxito

 

Em todos os passos da vida, a calma é convidada a estar presente.
Aqui, é uma pessoa tresvariada, que te agride…
Ali, é uma circunstância infeliz, que gera dificuldade…
Acolá, é uma ameaça de insucesso na atividade programada…
Adiante, é uma incompreensão urdindo males contra os teus esforços…
É necessário ter calma sempre.
A calma é filha dileta da confiança em Deus e na Sua justiça, a expressar-se numa conduta reta que responde por uma atitude mental harmonizada.
Quando não se age com incorreção, não há por que temer-se acontecimento infeliz.
A irritação, alma gêmea da instabilidade emocional, é responsável por danos, ainda não avaliados, na conduta moral e emocional da criatura.
A calma inspira a melhor maneira de agir, e sabe aguardar o momento próprio para atuar, propiciando os meios para a ação correta.
Não antecipa, nem retarda.
Soluciona os desafios, beneficiando aqueles que se desequilibram e sofrem.
Preserva-te em calma, aconteça o que acontecer.
Aprendendo a agir com amor e misericórdia em favor do outro, o teu próximo, ou da circunstância aziaga, possuirás a calma inspiradora da paz e do êxito.
FRANCO, Divaldo Pereira. Episódios Diários. Pelo Espírito Joanna de Ângelis. LEAL. Capítulo 16.

metades amor

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/