Não devemos viver sem a razão a nos guiar

484435

Razão a nos guiar

Não devemos viver sem a razão a nos guiar,

mas devemos sempre colocar

o sentimento mais puro

que tenhamos para dulcifica-la…

Vera Jacubowski

CARDS2046

 

Sofrimento


   Mesmo diante de toda tecnologia e evolução, o homem ainda se depara com o sofrimento lhe angustiando, buscando de todas as formas dele se livrar. Vemos, hoje que os sofrimentos causados por várias doenças já estão sob controle, mas existem tantos outros que o homem se perde na fuga, dessa praga, ou como alguns dizem desse castigo de Deus.
Geralmente, associamos sofrimento a dor. Mas se pensarmos que a dor nada mais é do que a consequência de alterações de nossa energia entenderemos que a causa maior da dor é de nossa responsabilidade. Toda energia impura, se torna energia deteriorada comprometendo e sendo insuficiente para manter as atividades de nosso organismo (espiritual e físico), causando desgastes e os desequilíbrios.
A maioria de nosso sofrimento provém da desordem perispiritual que acaba somatizada na matéria (corpo material) através de doenças. Tratando a matéria (corpo físico; dor material) estamos na verdade atingindo apenas os efeitos. Consequentemente após um período diverso, pois para cada um é de uma forma, ela reaparece.
Ansiando a felicidade, a qual ele julga ser proveniente de aquisições materiais, o homem não enfrenta o sofrimento, mas a máscara com supostas necessidades e aquisições, não tratando a causa dor. A fuga o afastado mesmo apenas por breves intervalos.
Eis a razão do sofrimento da humanidade: recusar enfrentar as verdadeiras causas do mesmo. Onde a raiz dessa dor provém do egoísmo que gera o desequilíbrio, aprisionando o ser humano em si mesmo e adoecendo. Fomos criados para sermos livres, para vivermos o Amor, e em companhia do outro através das comunidades e sociedades. Quando nos isolamos, perdemos contato com a energia que provem da ligação e de Tudo e de Todos.
O sofrimento, portanto não é castigo de Deus, mas opção do homem que se afasta de si (seu eu Crístico), do outro (Jesus) e de Deus (Amor).
Somos induzidos a acreditar que nossas necessidades são materiais, e acumulamos bens, nos tranquilizando na falsa segurança do TER. Não buscamos um local agradável e decente para podermos morar, queremos luxo e ostentação, e assim, continuamos na busca do querer sempre mais e mais.
Infelizmente somos imediatistas e vivemos num frenesi, nos esquecendo da necessidade de termos mais Caridade, Paciência, Amor, Humildade e Perseverança. As qualidades do SER, que nos trarão a segurança do equilíbrio e o amadurecimento espiritual. Se vivêssemos assim todos vivenciaríamos momentos não mais de sofrimento, mas de construção de um ser espiritual mais completo e um mundo mais fraterno.
O sofrimento pode ainda ser causado por débitos adquiridos anteriormente (vidas passadas) e que se apresentam hoje (expiações, carmas, etc.), mas mesmo nesta situação ele não é um castigo.
Deve-se entende-lo, e estuda-lo com base em suas causas, ser aceito com resignação, nos proporcionando a oportunidade para sermos melhores.
Na procura de suas causas nos deparamos com espanto, que esse sofrimento foi plasmado por nós, através de nossos sentimentos de culpa, falta de Auto amor, Auto perdão.
Por isso não basta somente o arrependimento e muito menos o sentimento de culpa. A Lei Divina nos ensina que o erro precisa ser reparado, mas não menciona em momento algum, que precisa ser pela dor.
Lembremo-nos do que diz Paulo no Novo Testamento: o amor cobre a multidão de pecados. Reflitamos: há sempre a oportunidade de reparar todos os nossos erros através do Amor. Se escolhemos o sofrimento, a dor, é por nossa ignorância, nosso orgulho em aceitar as mudanças que se fazem necessárias em nosso interior para vivermos plenamente esse AMOR.
Muitos ainda usarão como desculpa o fato de estarmos vivendo no Orbe terrestre que é considerado mundo de provas e expiações, portanto vivencia da dor e do sofrimento. Se me permitem, eu discordo, pois não está explicito que viver uma prova ou expiação precise ser pelo sofrimento. Como já vimos há a possibilidade de vencê-los com Amor e resignação, tornando o nosso jugo muito mais leve, como ensina-nos Jesus. E além do mais essas provas e expiações são em sua maioria nossas escolhas quando do plano reencarnatório.
O nosso Deus que é Bondade e Misericórdia não nos quer sofrendo, mas vivendo o AMOR.
   Fomos criados para o Amor, a Saúde e a Felicidade, mesmo em um mundo de provas e expiações, só dependendo de nós fazer o que nos cabe.
Deixo-os com esse tema para reflexão na semana e os envolvo em muita alegria para contagiar o coração a fim de que possam caminhar rumo ao Amor e a Felicidade Plena.
Em 14/11/2014
Médium Lúcia (Cavile).
Irmão Matheus (Colônia Espiritual Maria de Nazaré).

CARDS1987

•Curta e Partilhe↓

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/