O HOMEM APERFEIÇOADO ILUMINA A FAMÍLIA/Emmanuel

O HOMEM APERFEIÇOADO

Laços de Família

O homem aperfeiçoado ilumina a família.
Emmanuel

BURILAMENTO EMMANUEL

 

Reviver para aprender a Viver

 

Apesar dos dias passarem rapidamente, fica a sensação de que na verdade eles se repetem.
Acorda-se, vive-se a rotina das preparações para trabalho, estudo, afazeres domésticos, dos hábitos de higiene e alimentação, e o desenvolvimento de tantas outras atividades que compõem essa vivência diária.
Ao findar-se o dia regressa-se ao lar. Vive-se então momento de descontração, descanso, hábitos de higiene e alimentação, resolução de pendências (tarefas, trabalhos extra, etc.) e a preparação para uma noite de repouso.
Diante desse cenário podemos concluir que nossa existência é um eterno reviver de atitudes e hábitos.
Seria esse pensamento correto?
Mas o que seria viver então? Seria um reviver eterno?
E onde se encaixaria nesse reviver o aprendizado?
O avaliar ações, comportamentos?
E o estar com Deus através de um diálogo constante?
Onde estaria o sentido maior de tudo?
O homem carrega consigo conceitos equivocados do que seja Viver e Reviver, como se a cada existência tivesse que se limitar a repetir atos mecanicamente, como se não pudesse pensar, plasmar e criar, ou melhor, cocriar com o Pai, aqui nesta grande Teia da Vida, estabelecendo novas relações, refazendo conceitos, eliminando o que não se faz mais necessário, liberando espaço para um aprendizado mais profundo.
Os questionamentos são necessários, pois eles expandem a inteligência, a percepção e a visão.
Já não existe mais a limitação de se viver a rotina, mas a busca por sentidos novos, um entendimento maior e mais profundo de si mesmo. É
nesse exato momento que se tem a percepção da busca que se faz mais que urgente da centelha divina que habita em cada um.
Era de se esperar que essa busca e esse encontro de si mesmo viessem acompanhados de imensa alegria, mas muitas vezes vem acompanhado de dor.
Dor pela descoberta de um “eu” que jamais ousaríamos supor existir. Mas essa dor não é em vão, pois é através dela que as máscaras são retiradas e o processo de cura e amadurecimento tem início.
O Reviver entendido dessa forma nos leva a certeza e que o resgate do “eu divino” em cada ser, faz com que todos sejamos Um no Pai.
Viver então pode ser entendido como sendo a coragem de assumir esse eu divino, mesmo que ele ainda esteja encoberto de lama, de miasmas construídos ao longo das existências, onde se relegou o Amor.
Convido-os a mergulharem nessa aventura de Reviver para aprender a Viver.
Pois é dela que vem o nosso amadurecimento espiritual. Ou como ultimamente costumam chamar da Inteligência Espiritual.
E assim encontrarão a regeneração que já está disponível a todos os seres vivos da Terra.
Coragem e perseverança nessa caminhada de conhecimento.
As bênçãos de Maria para nos iluminar e continuar abrindo os caminhos para nossa caravana do bem.

 

Médium: Lúcia. (Casa Virtual Luz Espírita).
Espírito: Irmão Matheus. (Colônia Espiritual Maria de Nazaré)

Jesus no Lar

 

O culto do Evangelho no Lar aperfeiçoa o homem.
O homem aperfeiçoado ilumina a família.
A família iluminada melhora a comunidade.
A comunidade melhorada eleva a nação.
O homem evangelizado adquire compreensão e amor.
A família iluminada conquista entendimento e harmonia.
A comunidade melhorada produz trabalho e fraternidade.
A nação elevada orienta-se no direito, na justiça e no bem.
Espiritismo sem Evangelho é fenômeno ou raciocínio.
O fenômeno deslumbra. O raciocínio indaga.
Descobrir novos campos de luta e pensar em torno deles não expressa tudo.
Imprescindível conhecer o próprio destino.
Não basta, pois, a certeza de que a vida continua infinita, além da morte.
É necessário clarear o caminho.
Do Evangelho no lar, depende o aprimoramento do homem.
Do homem edificado em Jesus Cristo depende a melhoria e a redenção do mundo.
* * *
Francisco Cândido Xavier. Da obra: Nosso Livro.
Ditado pelo Espírito Emmanuel.
Frases e Mensagens Espíritas de Emmanuel

DESTINO

Homem Integral

 

O conceito de homem integral indica antes um processo do que uma substância. Um processo que tem como meta o aperfeiçoamento espiritual, contingência natural da Evolução.
Ao se vincular o conceito de “homem integral” com a marcha processual evolutiva, emerge imediatamente a idéia do vir-a-ser, a dinâmica do tornar-se — vir-a-ser, tornar-se, no momento futuro, cada vez mais aperfeiçoado do que se está no momento presente.
Claro que a observação desse aperfeiçomento implica necessariamente em uma relação. Ou seja, está-se mais ou menos aperfeiçoado em comparação com alguma coisa, com algum padrão (elemento mais permanente, mais estável), que pode ser padrão de pensamento, de comportamento, de ação, etc. No processo de aperfeiçoamento o padrão é um padrão cósmico.
Deve haver uma preocupação da parte dos espíritas em não confundir “homem integral” com “homem perfeito”, uma vez que o Espiritismo não trabalha a idéia de perfeição, mas de aperfeiçoamento como processo.
O Cosmo é regido por leis que indicam a inteligência da Creação, a harmonia cósmica, uma harmonia que o homem integral almeja em si, em seu eu interno e seu eu externo.
À medida que o homem vai descobrindo a expressão melhor dessas leis, vai alcançando melhor também o seu significado. Entendendo a expressão e o significado dessas leis existentes na Creação, o homem tem a oportunidade de compreendê-las e assimilá-las, conscientizando-se de que quanto mais observá-las, maior será o seu equilíbrio físico, mental e espiritual.
O homem integral é aquele que conhece tais leis e é capaz de viver de acordo com elas. E como esse conhecimento se amplia permanenetemente, a partir das verdades alcançadas pela Ciência, Filosofia e Religião, todos os dias o ser humano tem a chance de exercitar esse aperfeiçoamento.
Conhecimento e conscientização acerca da realidade cósmica, portanto, são os elementos fundamentais da condição de homem integral e os pressupostos de sua ação.
O homem integral conhece a harmonia cósmica e está conscientizado a respeito de suas características. Está consciente do processo evolutivo, da visão sistêmica do mundo; está consciente de que a manutenção do equilíbrio requer auto-aprendizado, auto-atualização permanente.
O homem integral tem consciência de si mesmo, em sua dimensão física, mental e espiritual, não descurando de aperfeiçoar, pois, a administração das necessidades e limitações do corpo físico (incluindo desde a higiene corporal até a higiene alimentar). O homem integral tem consciência da concretude dos seus pensamentos e do que eles representam para o sentido estrutural da mediunidade, conseguindo dominar o fenômeno mediúnico, administrando-o em benefício social e próprio. Finalmente, o homem integral tem consciência de que é, essencialmente, espírito, e da significação do trabalho permanente de construção da identidade cósmica com o Creador.
A partir dessa conscientização e conhecimento, o homem integral passa a reconhecer a validade do exercício responsável, digno, dos papéis sociais que escolheu desempenhar (seus papéis familiares, profissionais, religiosos e assim por diante), posicionando-se historicamente, criticamente, no continuum espaço-tempo. E as lidas, os encontros humanos, que acontecem ou são produzidos, no cotidiano, assumem a condição de laboratórios do aperfeiçoamento espiritual, eis que envolvem situações de desafio às potencialidades humanas.
O homem integral está comprometido com o fazer crístico, tentando, insistentemente, adequar seu viver à exemplificação de Jesus. Portanto, está em ação, vivenciando princípios, mudando seu comportamento, elevando ao máximo sua interação com o meio, diminuindo as contradições entre seus valores e seu agir, intensificando sua leitura de mundo.

A SBEE
amor de jesus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *