Poema das Crianças

Poema das Crianças

Poema das Crianças


Ficar de novo pequenina…
Olhando as crianças brincando…
Comecei a pensar…
Talvez quando eu era criança…Adulta eu queria ficar…
E mil lembranças… Voltam em minha mente…
De quando eu era pequenina… Uma criança somente…
Muitas recordações… Dias felizes… as emoções
E até das tristezas… Que um dia tive…
Será mesmo que aproveitei? Será que eu valorizei?
A grandeza … a alegria… Aquela vivencia em plena “folia”?
Será que o adulto eu analisei? Será que eu acreditei?
Que tudo seria melhor quando eu crescesse?
E adulta eu fiquei.! E hoje quero confessar
Que a infância me fascina… E que eu daria tudo…
Pra ficar de novo pequenina!

AMIGUINHAS

A CRIANÇA

Meimei

A criança é o dia de amanhã, solicitando-nos concurso fraternal.
Planta nascente – é a árvore do futuro, que produzirá, segundo o auxílio à sementeira.
Livro em branco – exibirá, depois, aquilo que lhe gravarmos nas páginas agora.
Luz iniciante – brilhará no porvir, conforme o combustível que lhe ofertarmos ao coração.
Barco frágil – realizará a travessia do oceano encapelado na Terra, de acordo com as instalações de resistência com que
lhe enriquecermos a edificação.
Na alma da criança reside a essência da paz ou da guerra, da felicidade ou do infortúnio para os dias que virão.
Conduzirmos, pois, o espírito infantil para a grande compreensão com Jesus é consagramos nossa vida à experiência mais sublime do mundo –
o serviço da Humanidade na pessoa dos nossos semelhantes, a caminho da redenção sempre.

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS

dádivas

Em favor da criança

Sem dúvida a criança merece a consideração da fé religiosa, da poesia e do romantismo — todas essas homenagens as crianças merecem — no entanto, é preciso relembrar, seja de público ou nos serviços do lar, que a infância é o período mais grave da nossa renovação.
Todos nós que constituímos a Humanidade, somos grande multidão de Espíritos reencarnados em marcha no rumo de Planos superiores, entretanto, cada um de nós traz na retaguarda o peso do passado, e a infância é a hora de renovar as nossas forças para retomar o pretérito.
Da puberdade para frente é mais difícil qualquer renovação. Seja pois, permanente o nosso esforço para imprimir aos nossos entes queridos na infantilidade os traços do aprimoramento de que necessitamos. Isso é importante em todos degraus da construção social.
Rendamos, assim, nosso preito de amor aos pequeninos, a fim de melhorar a vida de nós mesmos.
Todo carinho aos irmãos ou seres amados para que se adaptam à existência, com o mínimo de ilusão em favor deles próprios.
Dói ver tantas criaturinhas enganadas para despertarem muita vez em provas dolorosas.
Consideremos que nossas homenagens à criança sejam proteção contra a fraqueza e contra o mal.
Que estas notas nos calem no íntimo e que a compaixão pelos meninos funcione conosco em cada dia.
Doemos à criança, seja onde for, nosso respeito, amparo, amor e luz e estaremos colaborando para a vida nas bênçãos de Jesus.
Chico Xavier – Maria Dolores

feliz dia das crianças vida

Comentários