poema

Poema Divino – Momento Espírita

poema divino

Poema Divino

 

Pai nosso, que estás no céu, na terra, no fogo, na água e no ar. Pai nosso, que estás nas flores, no canto dos pássaros, no coração a pulsar; que estás na compaixão, na caridade, na paciência e no gesto de perdão.
Pai nosso, que estás em mim, que estás naquele que eu amo, naquele que me fere, naquele que busca a verdade. Pai nosso, que estás naquele que caminha comigo e naquele que já partiu, deixando-me a alma ferida pela saudade.
Santificado seja o Teu nome por tudo o que é belo, bom, justo e gracioso, por toda a harmonia da Criação. Sejas santificado por minha vida, pelas oportunidades tantas, por aquilo que sou, tenho e sinto e por me conduzir à perfeição.
Venha a nós o Teu reino de paz e justiça, fé e caridade, luz e amor. Reino que sou convocado a construir através da mansidão de espírito, reflexo da grandeza interior.
Seja feita a Tua vontade, ainda que minhas rogativas prezem mais o meu orgulho do que as minhas reais necessidades.
Ainda que muitas vezes eu não compreenda mais do que o silêncio em resposta às minhas preces, não Te ouvindo assim dizer: Filho aguarda, tua é toda a eternidade.
O pão nosso de cada dia me dá hoje e que eu possa dividi-lo com meu irmão. As condições materiais que ora tenho de nada servem se não me lembro de quem vive na aflição.
Pão do corpo, pão da alma, pão que é vida, verdade e luz. Pão que vem trazer alento e alegria: é o Evangelho de Jesus.
Perdoa as minhas ofensas, os meus erros, as minhas faltas. Perdoa quando se torna frio meu coração; quando permito que o mal se exteriorize na forma de agressão.
Que, mais do que falar, eu saiba ouvir. Que, ao invés de julgar, eu busque acolher. Que, não cultivando a violência, eu semeie a paz. Que, dizendo não às exigências em demasia, possa a todos agradecer.
Perdoa-me, assim como eu perdoar àqueles que me ofenderem, mesmo quando meu coração esteja ferido pelas amarguras e dissabores da ingratidão.
Possa eu, Senhor da Vida, lembrar de que nenhuma mágoa é eterna e de que o único caminho que me torna sublime é a humilde estrada da reconciliação.
Não me deixes cair nas tentações dos erros, vícios e egoísmo, que me tornam escravo de minha malevolência.
Antes, que Tua luz esteja sobre mim, iluminando-me, para que eu te encontre dentro de minh’alma, como parte que és de minha essência.
E livra-me de todo o mal, de toda violência, de todo infortúnio, de toda enfermidade. Livra-me de toda dor, de toda mágoa e de toda desilusão.
Mas ainda assim, quando tais dificuldades se fizerem necessárias, que eu tenha força e coragem de dizer: Obrigado, Pai, por mais esta lição!
* * *
Tudo o que nos cerca é poesia Divina. Há um traço de Deus em cada ser da Criação.
Busquemos por Ele no desabrochar das flores, no correr das águas, no canto do vento, no cintilar das estrelas.
Mas, acima disso, busquemos por Ele em nosso interior. Basta que, por um instante, fechemos os olhos e O sintamos: lá Ele está, dando rima aos versos de nossas vidas…

 

Redação do Momento Espírita.
Disponível no CD Momento Espírita, v. 25, ed. FEP.
Em 9.9.2013

magoar alguém chico xavier
belezas divaldo franco

Amemos nossas crianças

 

Costumamos nos preocupar bastante, no quesito alimentação adequada para nossos filhos.
Mesmo antes do nascimento, no período da gravidez, a gestante revê seus hábitos alimentares e os altera, no intuito de fornecer o melhor ao bebê em formação.
E inclui vitaminas, se submete a tratamentos variados, tudo pensando no bem-estar do pequenino.
O objetivo é que o bebê alcance o peso adequado, que receba os melhores nutrientes para seu desenvolvimento.
O enxoval não é esquecido. Ao contrário, com o passar dos meses, fica acrescido de novos e belos itens.
Por vezes, o casal até contrai certas dívidas, no objetivo de ter tudo da melhor qualidade e conforme seus sonhos. Para quem está para chegar, o melhor.
O quarto é providenciado. Paredes pintadas com carinho, cores suaves, móveis, arabescos, enfeites que falam de amor e de ternura.
Isso tudo é muito gratificante e os meses rolam, de forma muito rápida, tantas são as providências a serem tomadas.
No entanto, há um detalhe que não podemos esquecer. É que o ser que nos chegará aos braços como filho ou filha, não é apenas o corpo que visualizamos, que tomamos nos braços e embalamos.
Dando vida ao tenro corpo material, existe um Espírito milenar, que retorna, começando nova jornada na Terra.
Seu objetivo, ao renascer, é aprimorar conhecimentos e sentimentos. É evoluir. Talvez desempenhar alguma missão específica.
Para isso, conta conosco, seus pais, colaboradores do Criador, para os direcionar pelos caminhos do bem.
É nosso dever, na qualidade de pais, cuidar do invólucro material. Mas também nos compete, como grande dever, zelar por esse Espírito.
Dessa forma, em paralelo aos cuidados para lhe oferecer um corpo físico saudável, busquemos nos aprimorar nos quesitos do amor, para o sustento positivo dessa alma.
Ao lado do enxoval primoroso, desenvolvamos a sensibilidade e cultivemos o amor por essa alma que, confiante, se entrega aos nossos cuidados.
No quarto decorado carinhosamente, enquanto aguardamos a sua chegada, façamos orações ao Pai Celestial, criando um ambiente espiritual propício, para que o bebê nele se sinta muito bem.
Compreendamos que, vindo saudável ou necessitado de cuidados especiais, será nosso filho ou filha, e conta com nossa proteção e amor.
E não nos esqueçamos de que Deus está confiando à nossa guarda, por pouco tempo ou muitos anos, um dos Seus filhos.
A Divindade espera que a esse novo membro que envia à nossa família ofertemos o ingrediente mais importante: nosso amor incondicional.
Essa alma, que aporta ao planeta Terra, para recomeçar uma vida que lhe deverá assegurar progresso, crescimento espiritual, necessita do nosso amparo amoroso.
Criança que é amada, aprende a amar. Conferindo-lhe a segurança do nosso apoio, sempre, desenvolverá ela a autoestima e a autoconfiança, desde cedo, o que facilitará seu relacionamento com as demais pessoas.
Compete-nos, pois, orientar, educar, colocar limites, desde os primeiros passos de nossos pequenos.
Tudo isso, temperado com muito amor. É fundamental para a melhoria do mundo que amemos nossas crianças.

 

Redação do Momento Espírita. Em 4.3.2017.

beleza das criaturas vera jacubowski

Comentários