HABITANTES DO PLANETA TERRA

menina e jesus

Paz Mundial

 “Todas as criaturas que habitam o planeta terra

são importantes no contexto mundial,

fazem parte de nossas vidas interligadas umas das outras…

Eliminá-las, de nossas vidas é como excluir parte

de que nos integra como espíritos centelha Divina,

e que são incluídas do Amor de Deus na grandeza

da Paz Mundial com o Criador e o criado,

que nos fez a todos Filhos Seus.”

Vera Jacubowski

Ser Politicamente Correto

Atualmente o orbe terrestre, vive uma grande crise moral, a qual se reflete em todos os seguimentos. Parece-nos, que foi definitivamente, “banalizada” a falta de moral e a corrupção.
Assim muitos se questionam o que é ser politicamente correto?
É omitir-se?
É participar?
Trazemos hoje portanto uma breve reflexão da postura politicamente correta de um cristão e mais especificamente de um espírita, o ser politicamente correto com jesus.
Vamos então entender o conceito de política, ou melhor, a ciência política.
Política pode ser entendida como a ciência de administrar justamente as relações sociais, dentro e fora de um município, estado, pais. Ou seja, como qualquer outra ciência é algo que exige estudo, disciplina, respeito dentre tantos outros quesitos mais específicos.
Assim sendo, político é todo aquele que exerce como trabalho a ciência política, sendo portanto uma profissão merecedora de respeito e utilidade como qualquer outra.
Mas será que realmente a política pode ser considerada um trabalho?
Não seria apenas uma forma ilícita de enriquecer?
No Livro dos Espíritos temos que trabalho é toda ocupação útil. Fica evidente que administrar justamente as relações sociais é algo muito útil dentro da complexidade da sociedade com tantos diferentes, não é mesmo?
Mas agora vem outro questionamento será que enquanto espíritas devemos nos envolver em política?
E como as Casas Espíritas?
Se pensarmos em politicagem a resposta é não por motivos óbvios, pois a doutrina nos ensina: não fazer ao próximo o que não gostaríamos que fizessem conosco. Se pensarmos em política partidária, a doutrina também não deverá ser envolvida, pois estaria sendo segregativa, e sabemos que jamais existe exclusão de pessoas para o espiritismo. O envolvimento pessoal na política partidária deve ser norteado pelos princípios morais advindos dos ensinamentos de Jesus.
Se pensarmos em ciência política, a doutrina espírita tem papel fundamental, pois é de sua responsabilidade orientar os homens em sua conduta moral no exercício e pratica de virtudes como o amor, a solidariedade, humildade, caridade, perdão e disciplina dentre tantas outras que auxiliam na execução da administração justa das relações sociais, proporcionando a tão necessária regeneração da sociedade atual.
Lembremos que Kardec nos ensina que o homem é um ser social e assim é responsável pelo progresso através da ajuda mútua.
Mas vem agora próximo questionamento: como a Casa Espírita irá desempenhar seu papel fundamental na sociedade divulgando os ensinamentos espíritas se não se envolver em política partidária?
A resposta, meus amigos, é muito simples… Através de seus membros. De todos os que se dizem espíritas. E antes que alguns possam entender de forma equivocada lhes explico: a melhor forma de atuação é através do exemplo, onde devemos ser conhecidos por nossa melhora constante (ser amanhã melhor do que hoje).
Esse envolvimento será muito mais produtivo se não incentivar a desordem, as críticas destrutivas, as ofensas, conteúdos de violência, as greves, as passeatas que causam depredações, as divisões, mas propagando movimentos de paz, serenidade, distribuindo conteúdos e ideias que auxiliem a ressaltar o amor, a fraternidade, a igualdade apesar das diferenças, incentivando o respeito, buscando soluções… Enfim todas as virtudes ensinadas e praticadas por Jesus. Ele é nosso modelo de politicamente correto, pois jamais usou de violência, de críticas destrutivas, de acusações. Usou o amor como forma de libertação e aprendizado de todos. Somente o amor vence o mal, o ódio, orgulho, a falsidade.
Amigos, vamos semear o amor em nossas palavras, gestos, imagens, propagar energia construtiva. Estaremos se assim podemos dizer, “banalizando” o bem, o correto, justo e moralizante.
Semeando violência, criticar mesmo com a intenção de alertar para a realidade, enfatizamos justamente o lado negativo, o que não queremos; deixando de divulgar o que realmente desejamos. Nem sempre apenas “boas intenções” alcançam o efeito desejado.
O ser politicamente correto é apontar caminhos que nos conduzam a convivência fraterna e ao progresso moral de todos, mesmo diante de todas as diferenças dos graus de evolução em que nos encontramos.
Até o momento estamos “banalizando” a corrupção, o egoísmo, a violência e aonde chegamos? Numa sociedade que se auto destrói, através da destruição dos seus valores morais.
Mudemos o foco, vamos banalizar os gestos de amor, solidariedade, respeito, a moralidade e com certeza colheremos melhores resultados.
Convido-os há esta semana exercitarem o ser politicamente correto com Jesus.
Com carinho,
Em: 19.01.2015
Médium: Lúcia (Casa Virtual Luz Espírita – CAVILE)
Espírito: Irmão Matheus (Colônia Espiritual Maria de Nazaré)

CARDS2703

•Curta e Partilhe↓

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/