ORIENTAÇÕES DE KARDEC SOBRE PROTEÇÃO ESPIRITUAL

ORIENTAÇÕES DE KARDEC SOBRE PROTEÇÃO ESPIRITUAL

ORIENTAÇÕES DE KARDEC SOBRE PROTEÇÃO ESPIRITUAL

ORIENTAÇÕES DE KARDEC SOBRE PROTEÇÃO ESPIRITUAL

As Orientações de Kardec sobre proteção espiritual

 

VENCER NOSSAS MÁS INCLINAÇÕES, QUE PARA NÓS SÃO PIORES QUE OS MAUS ESPÍRITOS, POIS SÃO ESSAS INCLINAÇÕES QUE OS ATRAEM, COMO A PODRIDÃO ATRAI AS AVES DE RAPINA.
Revista Espírita ANO 5 – DEZEMBRO 1862 – Nº. 12 de Kardec
Sem dúvida certas pessoas prefeririam outra receita mais fácil para expulsar os maus Espíritos: algumas palavras a pronunciar, ou sinais a fazer, por exemplo, o que seria mais cômodo do que corrigir os próprios defeitos. LAMENTAMOS, MAS NÃO CONHECEMOS PROCESSO MAIS EFICAZ PARA VENCER UM INIMIGO DO QUE SER MAIS FORTE QUE ELE. Quando estamos doentes, temos que nos resignar a tomar remédios, por mais amargos que sejam. Mas, também, quando se teve a coragem de os tomar, como a gente se sente bem e como se fica forte! TEMOS QUE NOS PERSUADIR DE QUE, PARA ALCANÇAR TAL OBJETIVO, NÃO HÁ PALAVRAS SACRAMENTAIS, NEM FORMULAS, NEM TALISMÃS, NEM SINAIS MATERIAIS QUAISQUER. OS MAUS ESPÍRITOS SE RIEM E, ÀS VEZES, GOSTAM DE INDICAR ALGUNS, QUE DIZEM INFALÍVEIS, PARA MELHOR CAPTAR A CONFIANÇA DAQUELES DE QUEM ABUSAM, PORQUE, ENTÃO, ESTES, CONFIANTES NA VIRTUDE DO PROCESSO, ENTREGAM-SE SEM MEDO.
ANTES DE ESPERAR DOMINAR O MAU ESPÍRITO, É PRECISO DOMINAR-SE A SI MESMO.
De todos os meios para adquirir a força de o conseguir, o mais eficaz é a vontade, secundada pela prece, entendida a prece de coração e não aquelas nas quais a boca participa mais que o pensamento. É necessário pedir a seu anjo de guarda e aos bons Espíritos que nos assistam na luta. Mas não basta lhes pedir que expulsem o mau Espírito: é necessário lembrar-se da máxima: “Ajuda-te, e o céu te ajudará;” e lhes pedir, sobretudo, A FORÇA QUE NOS FALTA PARA VENCER NOSSAS MÁS INCLINAÇÕES, QUE PARA NÓS SÃO PIORES QUE OS MAUS ESPÍRITOS, POIS SÃO ESSAS INCLINAÇÕES QUE OS ATRAEM, COMO A PODRIDÃO ATRAI AS AVES DE RAPINA. Orando também pelo Espírito obsessor, pagamos com o bem pelo mal, mostramo-nos melhor que ele, o que já é uma superioridade. Com a perseverança a gente acaba, na maioria dos casos, por conduzi-lo a melhores sentimentos, transformando o obsessor em reconhecido.
Em resumo, A PRECE FERVOROSA E OS ESFORÇOS SÉRIOS POR SE MELHORAR SÃO OS ÚNICOS MEIOS DE AFASTAR OS MAUS ESPÍRITOS, QUE RECONHECEM COMO SENHORES AQUELES QUE PRATICAM O BEM, AO PASSO QUE AS FÓRMULAS LHES PROVOCAM O RISO. A CÓLERA E A IMPACIÊNCIA OS EXCITAM. É PRECISO CANSÁ-LOS, MOSTRANDO-SE MAIS PACIENTES.
Allan Kardec
Revista Espirita ANO 5 – DEZEMBRO 1862 – Nº. 12 de Kardec

progresso da humanidade

PERDOAR OS INIMIGOS

TODOS TEMOS PROTEÇÃO ESPIRITUAL

 

Todos possuímos proteção espiritual. Revelam os Espíritos que, antes mesmo de nosso renascer, a cada um de nós foi designado um ser espiritual, mais elevado que seu tutelado, para nos orientar durante toda a encarnação na Terra inclua-se os momentos do planejamento reencarnatório e os primeiros instantes do retorno à pátria espiritual quando o Espírito se desvencilha do corpo físico.
O Catolicismo chama estes seres de Anjos da Guarda; em outros contextos religiosos, são conhecidos como Guias Espirituais. Na verdade, estes seres têm status espiritual conforme o nível evolutivo dos homens que se dispõem a orientar. Ressalvada a poesia de que estes Espíritos agem à feição de anjos e como a maioria de nós ainda tem pouco de angelical, isto implica que a maioria de nossos orientadores espirituais não precisam ser, necessariamente, anjos. Entre o estado espiritual da maioria dos humanos terrenos e o dos anjos, há uma imensa gama de seres espirituais que são capazes de orientar.
A palavra guia dá uma ideia de dependência que o indivíduo encarnado teria em relação ao seu tutor. Ser guiado por outrem, mesmo um Espírito, passa a ideia de ausência de responsabilidade do tutelado, como se este não possuísse livre-arbítrio e capacidade para decidir por si próprio.
Assim, devido a impossibilidade de Deus nos atender pessoalmente, ajuda-nos por meio de seus mensageiros. Independentemente do nome, o que importa é Deus não nos abandona nunca e sempre está disponível quando nos recolhemos (interiormente) e nos conectamos com Ele, através dos bons sentimentos em forma de prece. A resposta será a ativação da intuição em mim ou em alguém, conhecido ou não, que surge e decide nos ajudar naqueles momentos difíceis.
Allan Kardec, em O Livro dos Espíritos, mostra que há 3 tipos de orientadores espirituais:
1. Espírito protetor : constitui um orientador principal e superior aos demais. Sua missão é ade guiar o seu protegido nas em dado bem, auxiliá-lo com seus conselhos, consolá-lo nas aflições, levantar-lhe o ânimo nas provas da vida. Sua missão tem duração mais prolongada. Jamais abandona o seu protegido, apenas se afastam quando o tutelado não ouve seus conselhos.
2. Espíritos familiares: são orientadores secundários. Podem ser os Espíritos de nossos parentes, familiares e amigos. Seu poder é limitado e sua missão é mais ou menos temporária. Só atuam por ordem ou permissão dos Espíritos protetores.
3. Espíritos simpáticos: aqueles que se afinizam com nossas tendências. Por isto, podem nos inspirar boas ou más ideias, conforme forem os sentimentos com que os atrairemos. Esta relação espiritual está intrinsecamente ligada ao caráter do homem.
Em suma, ninguém está desassistido da influência benéfica dos bons espíritos. Depende de nós afastar os ainda maus espíritos, melhorando nosso procedimento.
Janio Alcantara

ESPIRITISMO

Como fazer uma PROTEÇÃO ESPIRITUAL?

 

Por: Sandra Carneiro

Gosto da música “Tocando em Frente” de autoria de Almir Sater e Renato Teixeira. O refrão, que se repete ao longo da melodia “É preciso amor pra poder pulsar, é preciso paz pra poder sorrir, é preciso a chuva para florir”, faz a gente pensar. Sem amor, não estamos realmente vivos. E sem paz, sem serenidade, não se pode ser feliz.

Mas como conseguir paz nos dias conturbados em que vivemos?

Proteção Espiritual = Sabemos que estamos em meio ao período de Transição Planetária, a transformação da Terra em um mundo mais equilibrado, onde habitam espíritos regenerados. Fomos convidados durante muitos séculos ao movimento de crescimento interior e de transformação para o bem. Usando nosso livre-arbítrio, rejeitamos o convite. Agora, neste momento crítico da transição, precisamos realizar verdadeiras transformações interiores, para dar um salto em nosso progresso e acompanhar o movimento de ascensão da Terra.
O momento atual exige mudanças urgentes, gerando muita pressão e energias de dor, sofrimento, revolta, angústia, medo e ansiedade. Precisamos, mais do que nunca, de uma proteção espiritual para nos manter protegidos dessas vibrações pesadas e de espíritos encarnados e desencarnados em estado de profundo desequilíbrio, criando um campo vibratório de paz, elevação e confiança ao nosso redor.

serenidade paz amor feliz

Com enorme frequência somos assaltados por estados interiores irritadiços e negativos, e nos deixamos influenciar e dominar por eles.

O que fazer?

Dormindo com o inimigo
Proteção Espiritual – Nenhum espírito obsessor ou influência externa poderá nos controlar se fizermos a limpeza de nossa casa mental e a mantivermos preenchida por pensamentos elevados, de amor, alegria e esperança. Os espíritos obsessores nos assediam com todo o tipo de sugestões mentais, mas aceitar ou não essas sugestões, cultivar os pensamentos negativos que nos lançam, dependerá sempre de nós. Os espíritos impregnados de raiva ou revolta, que ainda não encontraram o caminho do próprio progresso, quando se opõem à nós, se valem de nossas fraquezas.
A maneira mais eficaz de nos libertarmos das influencias desses irmãos, segundo André Luiz, no livro Evolução em Dois mundos, psicografado por Chico Xavier: “o serviço de amor puro aos semelhantes, e a educação e sublimação de nós mesmos”.
Ferramentas para Proteção Espiritual
O desafio de se manter em equilíbrio pode ser maior se você tem mediunidade. Pessoas com maior sensibilidade podem sentir ainda mais o impacto dessa negatividade, inclusive dos espíritos obsessores.
O Espiritismo nos oferece ferramentas eficazes na proteção espiritual e no fortalecimento interior, para alcançarmos uma vida de mais paz e segurança:
– Confie em Deus e em você mesmo
Liberte-se das vozes interiores de derrota ou pessimismo. Não permita que sentimentos de remorso, arrependimento, ódio, egoísmo ou apego excessivo a tudo o que é material dominem sua mente e suas emoções. Deus nos trouxe a uma nova reencarnação para sermos vitoriosos. Cultive conscientemente pensamentos positivos e de elevado teor vibratório.
– Ore
Para os tempos de alta insegurança em que vivemos, a proteção espiritual através da oração constante é fundamental. Deus não precisa de nossas orações para nos atender. Ele sabe de tudo o que precisamos. Mas nós precisamos elevar nosso pensamento quando vamos orar. E esse movimento interior na direção de tudo o que é superior, ajuda-nos na mudança vibratória.
– Busque os passes magnéticos
As casas espíritas oferecem tratamento espiritual de passes magnéticos e água fluidificada. O passe é uma técnica que atua no sistema energético da pessoa, injetando novas e mais saudáveis energias. A eficiência do passe já tem sido cientificamente confirmada através de inúmeras pesquisas. Igualmente a água fluidificada com energias salutares pode ser de grande ajuda no seu fortalecimento e proteção espiritual.
– Agradeça
Identificar as coisas boas que temos em nossas vidas ajuda a sentirmos alegria. E a alegria é um excelente antídoto para sentimentos negativos e um importante mecanismo que ajuda a fortalecer nossa proteção espiritual e psíquica. Especialmente a alegria legítima, a que obtemos ao vivenciar ou proporcionar coisas boas a nós mesmos e aos outros. Além disso, a gratidão também nos ajuda a aprender expressar o amor. E o amor é alimento para o espírito, fortalecendo-nos interiormente. Todos precisamos dar e receber amor.
– Não reclame
Murmurações, reclamações derrubam nosso estado vibratório. Aceite o que não pode mudar e aja com inteligência e fé, naquilo que pode ser transformado. Somos mais fortes do que acreditamos, quando colocamos a nossa fé em movimento.
– Não permita que a irritação, por qualquer coisa, te domine
Não se permita deixar-se contaminar pelos ambientes ou situações negativas. Observe seu estado interior negativo, aceite e trabalhe imediatamente para transformá-lo substituindo pensamentos e emoções negativas, por pensamentos positivos e construtivos, que atuem a seu favor. Não importa a situação ao seu redor, o problema pelo qual está passando, o quão difícil seja esse momento. Você pode conectar-se a Deus, à Jesus e aos Espíritos Superiores, e trabalhar para mudar o teor vibratório de seus pensamentos. Assim você criará um campo de forças mais equilibrado ao seu redor, facilitando e atraindo a solução dos seus problemas.

vigiar teus desejos e pensamentos

Protegendo o seu lar

Proteção Espiritual.

Você pode ainda blindar o ambiente onde você vive e trabalha, realizando semanalmente O Evangelho no lar, convidando Jesus para estar com você constantemente. Estar com Jesus é cultivar uma atmosfera de compreensão e perdão, de apoio mútuo. É deixar a cobrança e a intransigência de lado e adotar a compaixão como forma de interagir com os outros.
Uma vida à prova de ataques?
Um dia nosso mundo será mais feliz, renovado para o bem e viver nele será mais fácil. Enquanto isso ainda não acontece, será muito proveitoso direcionar esforços e energia para criar paz e força dentro de nós, renovando nossos pensamentos e sentimentos, alicerçando nossas crenças em valores verdadeiros, eternos e elevados.
E de maneira prática e objetiva, através do bem que fazemos ao próximo, atraímos a simpatia de espíritos que trabalham para o progresso, que poderão interceder em nosso favor, ajudando-nos em nosso progresso e evolução.
E você? Tem praticado a proteção espiritual?

lei divina allan kardec

I – Aos Anjos Guardiões E Aos Espíritos Protetores

11 – Prefácio – Todos nós temos um Bom Espírito, ligado a nós desde o nascimento, que nos tomou sob a sua proteção. Cumpre junto a nós a missão de um pai junto ao filho: a de nos conduzir no caminho do bem e do progresso, através das provas da vida. Ele se sente feliz quando correspondemos à sua solicitude, e sofre quando nos vês sucumbir. Seu nome pouco importa, pois que ele pode não ter nenhum nome conhecido na Terra. Invocamo-lo, então, como o nosso Anjo Guardião, o nosso Bom Gênio. Podemos mesmo invocá-lo com o nome de um Espírito Superior, pelo qual sintamos uma simpatia especial.
Além do nosso Anjo guardião, que é sempre um Espírito Superior, temos os Espíritos Protetores, que, por serem menos elevados, não são menos bons e generosos. São Espíritos de parentes ou amigos, e algumas vezes de pessoas que nem sequer conhecemos na atual existência. Eles nos ajudam com os seus conselhos, e freqüentemente com a sua intervenção nos acontecimentos de nossa vida. Os Espíritos simpáticos são os que se ligam a nós por alguma semelhança de gostos e tendências. Podem ser bons ou maus, segundo a natureza das inclinações que os atraem para nós. Os Espíritos sedutores esforçam-se para nos desviar do caminho do bem, sugerindo-nos maus pensamentos. Aproveitam-se de todas as nossas fraquezas, como de outras tantas portas abertas, que lhes dão acesso à nossa alma. Há os que se agarram a nós como a uma presa, mas afastam-se quando reconhecem a sua impotência para lutar contra a nossa vontade.
Deus nos deu um guia principal e superior em nosso Anjo Guardião, e como guias secundários os nossos Espíritos Protetores e Familiares. É um erro, entretanto, supor que tenhamos forçosamente um mau gênio junto a nós, para contrabalançar as boas influências daqueles. Os maus Espíritos nos procuram voluntariamente, desde que achem possível dominar-nos, em razão da nossa fraqueza ou da nossa negligência em seguir as aspirações dos Bons Espíritos,e somos nós, portanto, que os atraímos. Disso resulta que não somos nunca privados da assistência dos Bons Espíritos, e que depende de nós o afastamento dos maus. Pelas suas imperfeições, sendo ele mesmo a causa dos sofrimentos que o atingem, o homem é quase sempre o seu próprio mau gênio. (Cap. V, nº 4). A prece aos Anjos Guardiães e aos Espíritos Protetores deve ter por fim solicitar a sua intervenção junto a Deus, pedir-lhes a força de que necessitamos para resistir às más sugestões, e a sua assistência para enfrentarmos as necessidades da vida.
12 – Prece – Espíritos sábios e benevolentes, mensageiros de Deus, cuja missão é assistir aos homens e conduzi-los pelo bom caminho, amparai-me nas provas desta vida; dai-me a força de sofrê-las sem lamentações; desviai de mim os maus pensamentos, e fazei que eu não dê acesso a nenhum dos maus Espíritos que tentariam induzir-me ao mal. Esclarecei a minha consciência sobre os meus próprios defeitos, e tirai-me dos olhos o véu do orgulho, que poderia impedir-me de percebê-los e de confessá-los a mim mesmo. Vós, sobretudo, meu Anjo Guardião, que velais mais particularmente por mim, e vós todos, Espíritos Protetores, que vos interessais por mim, fazei que eu me torne digno da vossa benevolência. Vós conheceis as minhas necessidades; que elas sejam satisfeitas segundo a vontade de Deus.
13 – Prece – Meu Deus, permiti que os Bons Espíritos que me assistem possam ajudar-me, quando me achar em dificuldades, e amparar-me nas minhas vacilações. Senhor, que eles me inspirem a fé, a esperança e a caridade, que sejam para mim um apoio, uma esperança e uma prova da Vossa misericórdia. Fazei, enfim, que eu neles encontre a força que me faltar nas provas da vida, e para resistir às sugestões do mal, a fé que salva e o amor que consola.
14 – Prece – Espíritos amados, Anjos Guardiães, vós a quem Deus, na sua infinita misericórdia, permite velarem, pelos homens, sede o nosso amparo nas provas desta vida terrena. Dai-nos a força, a coragem e a resignação; inspirai-nos na senda do bem, detendo-nos no declive do mal; que vossa doce influência impregne as nossas almas; fazei que sintamos a presença, ao nosso lado, de um amigo devotado, que assista os nossos sofrimentos e participe das nossas alegrias. E vós, meu Anjo Bom, nunca me abandoneis. Necessito de toda a vossa proteção, para suportar com fé e amor as provas que Deus quiser enviar-me.
O Evangelho Segundo o Espiritismo
por ALLAN KARDEC – tradução de José Herculano Pires

proteção espiritual