AMOR NAS PESSOAS ESPECIAIS

verde verde

 

❤ Amor.!

As pessoas não se tornam especiais pelo que dizem ou fazem, e sim pela grandeza de seus sentimentos e por existir.
Vera Jacubowski

CARDS2169

Coragem

O que significa coragem?

 
Por certo, muitos se remeteram a guerreiros, soldados e super-heróis. E diante de tais exemplos, nos sentimos “covardes” por não termos a força física dos grandes guerreiros, nem o treinamento e a disciplina dos soldados em combate e muito menos “superpoderes” dos super-heróis.
Mas pelo simples fato de estarmos “vivendo” já não somos covardes, somos na verdade muito corajosos, pois a cada dia enfrentamos novos desafios. Mas entendam o “vivendo” como ato de vontade e não o “simples passar pela vida”.
Mesmo sem o porte atlético e a força física dos guerreiros, mas sendo cristãos, teremos a força da fé raciocinada a nos manter no combate do bem nas tribulações.
Podemos não usufruir do treinamento e disciplina dos soldados, mas temos os ensinamentos de Jesus para nos orientar nas batalhas do cotidiano.
Isentos de superpoderes dos super-heróis, mas com as virtudes ensinadas pelo Mestre: Amor, Perdão, Humildade, Serenidade, Responsabilidade e tantas outras. Temos tudo o que precisamos para resolver todos os desafios.
E assim somos todos corajosos não é mesmo? Como disse anteriormente, só para quem realmente “vive” e não simplesmente “passa pela vida”.
Vemos muitos exemplos de bravura física e posturas drásticas em prol de uma ideia ou ideal, que nos remetem a sentimentos como ódio, vingança, orgulho, falta de respeito, desamor. Quando assim agimos, não estamos sendo corajosos, mas prepotentes, levando discórdia e fortalecendo o mal.
Recordemos os ensinamentos de Jesus, aprendendo a respeitar as diferenças. Somos seres sem cópias, seres únicos para o Pai. E quando vivenciamos o Amor, o respeito, a tolerância, nos tornando Um com o Pai, não importando nossas exclusividades.
Coragem, portanto é ser ponte, e que se inicia em nosso interior. É ir de encontro ao outro servindo de instrumento, dando passagem para a semeadura do amor e da união.
Coragem é silenciar, mesmo quando não concordamos com a opinião alheia, pois o grito e a força, não se fazem a melhor solução. Cada qual vive seu momento de aprendizado. E é nosso deve auxiliar, mas não exigir, respeitando o livre arbítrio de cada um.
Coragem é assumir o “verdadeiro eu”. Não o que “eu imagino ser” ou o que “eu que quero ser”, mas o eu que se é neste exato momento. É ser ponte entre nossas fragilidades e nossas potencialidades. Pois somente dessa maneira conseguiremos avançar no amadurecimento espiritual.
Coragem é deixar que Jesus faça parte de nosso dia a dia, vivendo seus ensinamentos não apenas em palavras, mas em ações concretas.
Meus amigos é dessa Coragem que o mundo precisa.
É através dela que conseguiremos gerar as transformações (AÇÕES) individuais que tanto buscamos. Seremos os agentes não mais das divisões, mas da multiplicação do Amor, unindo todos de forma a sermos UM com o PAI.
Coragem cristãos espíritas, sejamos o sal que dá sabor a Vida através do exemplo.
Com carinho
Médium: Lúcia (CAVILE).
Espírito: Irmão Matheus (Colônia Espiritual Maria de Nazaré)

CARDS1211

 

Familiares Problemas

 

Desposaste alguém que não mais te parece a criatura ideal que conheceste. A convivência te arrancou aos olhos as cores diferentes com que o noivado te resguardava o futuro que hoje se fez presente.
Em torno, provações, encargos renascentes, familiares que te pedem apoio, obstáculos por vencer. E sofres.
Entretanto, recorda que antes da união falavas de amor e te mostravas na firme disposição em que assumiste os deveres que te assinalam agora os dias, e não recues da frente de trabalho a que o mundo te conduziu.
Se a criatura que te compartilha transitoriamente o destino não é aquela que imaginaste e sim alguém que te impõe difícil tarefa a realizar, observa que a união de ambos não se efetuaria sem fins justos e dá de ti quanto possível para que essa mesma criatura venha a ser como desejas.
Diante de filhos ou parentes outros que se valem de títulos domésticos para menosprezar- te ou ferir-te, nem por isso deixes de amá-los. São eles, presentemente na Terra, quais os fizemos em outras épocas, e os defeitos que mostrem não passam de resultados das lesões espirituais causadas por nós mesmos, em tempos outros, quando lhes orientávamos a existência nas trilhas da evolução.
É provável tenhamos dado um passo à frente. Talvez o contato deles agora nos desagrade pela tisna de sombra que já deixamos de ter ou de ser. Isso, porém, é motivação para auxílio, não para fuga.
Atentos ao princípio de livre arbítrio que nos rege a vida espiritual, é claro que ninguém te impede de cortar laços, sustar realizações, agravar dívidas ou delongar compromissos.
Divórcio é medida perfeitamente compreensível e humana, toda vez que os cônjuges se confessam à beira da delinquência, conquanto se erija em moratória de débito para resgate em novo nível. E o afastamento de certas ligações é recurso necessário em determinadas circunstâncias, a fim de que possamos voltar a elas, algum dia, com o proveito preciso.
Reflete, porém, que a existência na Terra é um estágio educativo ou reeducativo e tão só pelo amor com que amamos, mas não pelo amor com que esperamos ser amados, ser-nos-á possível trabalhar para redimir e, por vezes, saber perder para realmente vencer.

 

Pelo Espírito Emmanuel
XAVIER, Francisco Cândido; PIRES, José Herculano. Na Era do Espírito. Espíritos Diversos. GEEM. Capítulo 2.

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/