Química humana capaz de curar

remédio do perdão vera jacubowski

 

Amor e Perdão

 

“Não sou o remédio feito pela química humana,
capaz de curar as enfermidades que nos jornadeamos dores,
e debatemos nas aflições, mas posso aliviar-te:
Me chamo “AMOR e PERDÃO.”
Vera Jacubowski

vera jacubowski

dar

 

A Caridade é muito mais que o ato da doação

 

“(…)não há caridade sem esquecimento de ultrajes e de injúrias; não há caridade com ódios no coração e sem perdão.” (KARDEK, Alan. O Evangelho segundo o espiritismo. 231ª ed. São Paulo: Instituto de Difusão Espírita, 1998, Cap. XIV – p. 192.)

 

O trecho mencionado tem muito a nos ensinar.
Muitos são caridosos: doam alimentos, ajudam entidades assistenciais, fazem trabalhos voluntários. Sim, isto é ser caridoso, ou pelo menos nos parece ser.
Mas “O evangelho segundo o espiritismo” nos mostra que a caridade não consiste apenas em doar-se de alguma forma, vai além disso. Antes de mais nada devemos doar nosso espírito ao perdão, libertá-lo do ódio, da raiva, das mentiras e de todos os sentimentos mesquinhos que são parceiros dos já citados.
A caridade como obra, por si só, não significa muito em matéria evolutiva. A ação sem uma causa que a precede é vaga, é vã.

Que tal refletir sobre isso?

Que a paz de Cristo os acompanhe!
RLEJ

homenagem ao divino amor

 

PERDOAR MAIS…

 
“Se o homem perdoasse mais, as penitenciárias estariam mais vazias, os hospitais não seriam tão utilizados, o homem tomaria menos remédios, os lares viveriam com mais harmonias e a própria vida na Terra seria bem mais fácil de ser vivida.”
 

Bezerra de Menezes

 

INFERIORIDADE MORAL DO HOMEM

 
A potência predominante no cérebro e no coração do homem na atualidade prepondera a inferioridade moral, trazendo à tona suas imperfeições pela ausência de espiritualidade elevada e amor incondicional.
Percebemos inúmeros desajustes no campo interpessoal ocasionados pela baixa frequência energética e pouca atividade no bem comum, transformando almas em conflitos de várias ordens como desajustes ocasionados no campo físico, psíquico e espiritual. 
A negação da transcendência do espírito a não aceitação dum caminho evolutivo, a falta da busca do conhecimento e da Sabedoria Divina, continua corroendo as fibras mais sutis do espírito humano.
 
Deus, nosso Pai, sempre tem planos para resgatar nossos sentimentos menos dignos, que ainda permanecem na baixa vibração das trevas inferiores, Ele nos dá o dia novo, a oportunidade renovada do caminho para resgate de nossas imperfeições ou faltas do passado e do presente.
Sabemos que, para nossos erros Ele nos envia os espíritos anjos guardiões, os espíritos benfeitores, confiantes que a sua misericórdia nos alcança e nos abraça, sempre que nossa vontade esteja direcionada em fazer o bem e retomar o caminho certo.
Disse Jesus: BRILHE A VOSSA LUZ. 
Deixe Jesus trazer este SOL da imortalidade, da liberdade penetrar as fibras do vosso coração e encha de claridade e da Paz do Nosso Senhor Jesus Cristo, o regenerador da humanidade.
 
Muita Paz e Bem no Coração de Todos Vós, 
Batuíra -Vera Jacubowski

 

Dívida de Amor

 
“Portanto, dai a cada um o que deveis; a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.” – Paulo. (ROMANOS, 13:7.)

Todos nós guardamos a dívida geral de amor uns para com os outros, mas esse amor e esse débito se subdividem, através de inúmeras manifestações.
A cada ser, a cada coisa, paisagem, circunstância e situação, devemos algo de amor em expressão diferente.
A criatura que desconhece semelhante impositivo não encontrou ainda a verdadeira noção de equilíbrio espiritual.
Valiosas oportunidades iluminativas são relegadas, pelas almas invigilantes, à obscuridade e à perturbação.
Que prodigioso éden seria a Terra se cada homem concedesse ao próximo o que lhe deve por justiça!
O homem comum, todavia, gravitando em torno do próprio “eu”, em clima de egoísmo feroz, cerra os olhos às necessidades dos outros. Esquece-se de que respira no oxigênio do mundo, que se alimenta do mundo e dele recebe o material imprescindível ao aperfeiçoamento e à redenção. A qualquer exigência do campo externo, agasta-se e irrita- se, acreditando-se o credor de todos.
Muitos sabem receber, raros sabem dar.
Por que esquivar-se alguém aos petitórios do fragmento de terra que nos acolhe o espírito? por que negar respeito ao que comanda, ou atenção ao que necessita?
Resgata os títulos de amor que te prendem a todos os seres e coisas do caminho.
Quanto maior a compreensão de um homem, mais alto é o débito dele para com a Humanidade; quanto mais sábio, mais rico para satisfazer aos impositivos de cooperação no progresso universal.
Não te iludas. Deves sempre alguma coisa ao companheiro de luta, tanto quanto à estrada que pisas despreocupadamente. E quando resgatares as tuas obrigações, caminharás na Terra recebendo o amor e a recompensa de todos.

XAVIER, Francisco Cândido. Vinha de Luz. Pelo Espírito Emmanuel. 14.ed. Rio de Janeiro, RJ: FEB, 1996. Capítulo 150.

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/