A VAIDADE EXACERBADA ALIADA AO EXCESSO E O APEGO

426638

 

A VAIDADE EXACERBADA

 

“A vaidade exacerbada aliada ao excesso

e o apego material são os grandes entraves

do homem ao progresso

e a sua ascensão espiritual.”

 

Vera Jacubowski

 

405657

 

OS VÍCIOS MORAIS 

 

Segundo Allan Kardec, todos as misérias morais da Humanidade têm origem em dois vícios capitais: O Orgulho e o Egoísmo.
Lembra o codificador do Espiritismo, que esses defeitos estão na base de todos os vícios morais da criatura. O ciúme, a inveja, a vaidade, a cupidez, o personalismo são, em última instância, filhos do Egoísmo ou do Orgulho.
Kardec define o Egoísmo como sendo “O interesse pessoal exacerbado”; é aquela condição que leva o indivíduo a pensar em si mesmo, nos seus interesses, nos seus prazeres, preterindo todos as outras pessoas.
Segundo o dicionário, egoísta “é aquele que tem um amor exclusivo ou preponderante a sua pessoa ou aos seus interesses”.
O orgulho, por sua vez, é definido como sendo “o conceito muito elevado que alguém faz de si mesmo.”
Consiste no estado de exaltação da personalidade que leva o homem a considerar-se acima dos outros. A importância que o indivíduo atribui a si mesmo faz com que ele se julgue com direitos superiores.

Os vícios morais que derivam

do orgulho e do egoísmo são:

 

· AVAREZA: Apego exagerado ao dinheiro e aos objetos materiais.

· CIÚME: Estado de intranquilidade em decorrência do medo de perder o que tem.

· PREGUIÇA: Pouca disposição para o trabalho.

· NEGLIGÊNCIA: Descuido com as próprias obrigações.

· VAIDADE: Desejo de merecer a aprovação dos outros e de se destacar.

· INVEJA: Desgosto ante a prosperidade e o sucesso de outrem ou desejo de possuir ou gozar algum bem que outrem possua ou desfrute.

· MALEDICÊNCIA OU CALÚNIA: Uso inadequado na conversação oral ou escrita com o fim de depreciar ou reduzir a importância de outrem.

· MÁGOA: Ausência do perdão.

· VINGANÇA: Desejo de ir à forra.

· CULPA NEURÓTICA: Emoção destrutiva e estática de auto-cobrança diante de um erro sem nada fazer para repará-lo.

· PERSONALISMO: Conduta daquele que refere a si próprio.

· MELINDRE: Capacidade de se ofender ou irritar com as mínimas coisas.

· IMPACIÊNCIA: Pouca capacidade de esperar.

· INTOLERÂNCIA: Pouca capacidade de aceitar ou conviver com o defeito dos outros.

Como Combater o Egoísmo

1. Procurar o serviço ao próximo, com os próprios meios, empregando forças, inteligência e habilidade para realizar nossos propósitos generosos;

2. Trabalhar sem remuneração para os mais carentes, dedicando algumas horas semanais em atividades assistenciais;

3. Repartir do nosso guarda-roupa ou objetos de uso pessoal, que não nos é mais útil, ou que tenhamos em excesso;

4. Procurar inteirar-se das amarguras de alguém no sincero propósito de amenizar sua dor;

5. Dedicar nossa assistência aos serviçais e subalternos que convivem conosco;

6. Olhar, ouvir, falar, acariciar com o coração pleno de amor, os familiares que nos são confiados;

7. Interessar-se pelas pessoas recém apresentadas;

8. Ajudar com delicadeza nos transportes ou na rua às criaturas em dificuldades, cedendo lugar, facilitando passagem, carregando volumes.

Como Combater o Orgulho

1. Ouvir com atenção e paciência as emoções e não revidando todas as vezes que formos por alguém criticados;

2. Não aceitar provocações, esquecendo as ofensas;

3. Não menosprezar nenhuma pessoa, por mais ignorante que seja;

4. Ser submisso às ordens de seus superiores;

5. Procurar o lado mais simples de todas as coisas, combatendo o supérfluo;

6. Procurar exercer as funções mais modestas;

7. Evitar a ostentação e a espera do reconhecimento por algo que tenha feito;

8. Não criticar;

9. Não falar excessivamente de si mesmo;

10. Não se queixar;

11. Controlar os impulsos de impaciência;

12. Aceitar as opiniões, idéias, pensamentos e convicções dos outros;

13. Fazer o bem sem comentários, ou quaisquer referência ao nosso gesto;

14. Dissimular o benefício quando prestado a alguém para não embaraçá-lo;

15. Não nos referirmos a exemplos próprios de boa conduta para recomendar procedimentos aos outros.

(Do Livro Manual Prático do Espírita, de Ney Prietro Peres)

 

Bibliografia

a) O Livro dos Espíritos – Allan Kardec
b) O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec
c) Manual Prático do Espírita – Ney Prietro Peres
d) Ação e Reação – André Luiz/Chico Xavier
e) Diretrizes de Segurança – Divaldo Franco e Raul Teixera
f) O Consolador – Emmanuel/Francisco Cândido Xavier
g) Janela para a Vida – André Luiz/Chico Xavier
h) Nos Domínios da Mediunidade – André Luiz/Chico Xavier
i) Missionários da Luz – André Luiz/Chico Xavier
j) No Mundo Maior – André Luiz/Chico Xavier
k) Nas Fronteiras da Loucura – Manoel Philomeno de Miranda/Divaldo Franco
l) Psicologia Espírita – Jorge Andréa
m) Dramas da Obsessão – Bezerra de Menezes/Yvonne Pereira
n) Dos Hippies aos Problemas do Mundo – Espíritos Diversos
o) Obras Póstumas – Allan Kardec

 

317219

•Curta e Partilhe↓

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/