Agradeço Alma Querida e Boa a Presença e o Carinho – Meimei

Alegria Meimei
gratidão

Página de Gratidão

Agradeço, alma querida e boa,
A presença e o carinho
Com que vens partilhar a festa da amizade,
Espargindo esperança ao longo do caminho.
Sei que deixastes obrigações ao longe
Para colaborar
No alívio aos companheiros que carregam
Solidão, abandono, infortúnio, pesar…
Trocaste as horas de refazimento,
De alegria e lazer,
Para aceitar conosco o amparo aos semelhantes
Por sublime dever.
A ternura fraterna que nos trazes
Lembra clarão de renascente aurora,
Dissipando, de chofre, a sombra que domina,
A dor que se tresmalha e a penúria que chora.
Pôs mais rebusque o mundo das palavras,
Não consigo compor
A frase que enalteça ou que defina
O teu gesto de amor.
Por isso, digo apenas,
Ante a luz da oração que nos bendiz:
– Deus te guarde, alma irmã, Deus te compense,
Deus te faça feliz!…

 

Meimei
Psicografia em Reunião Pública. Data – 29-8-1971.

Meu Filho – Chico Xavier – Meimei

 

Meu filho, o lar é o berço do teu destino!…
Templo aberto ao teu coração, aí tens o porto a que o Senhor te conduziu no extenso e furioso mar da
vida terrestre.
Aprende a respirar dentro dele, com o respeito e a bondade que a vida nos merece.
Haverá, porventura, lição mais comovente que o esforço de teu pai por manter-se robusto e poderemos,
acaso, encontrar mais sublime testemunho de sacrifício e ternura que o carinho de tua mãe, esquecida de si
mesmo, em favor da tua alegria?
Quando a chuva, lá fora, enlameia a estrada e quando a ventania passa zunindo, na altura, já pensaste na
bênção do teto que te agasalha?
À mesa, quando a sopa fumegante convida tua fome ao repasto, já refletiste na sublimidade do santuário que te abriga?
Quando, cansado, te acolhes ao leito, já meditaste na doce e misteriosa mão de Deus que te sustenta o sono?
Aprende a honrar tua casa, no culto da gentileza, enriquecendo-a com o teu serviço constante no bem e
santificando-a com o teu amor.
O lar é o primeiro degrau com que o Todo Poderoso nos induz a escalar o Céu.
Tua casa é o teu celeste jardim no mundo.
Cultiva aí, nesse abençoado recanto de paz e trabalho, as flores do bem que nunca fenecem.
Ajuda-o na preservação da tranqüilidade e do bem estar, porque, um dia, de fronte preocupada, como
agora acontece ao teu pai e à tua mãe, crescido e pensativo, terás um lar diferente, onde entrarás como
senhor, e, inclinado sobre algum rosto alegre e saltitante, como o teu, igualmente dirás:
– “Meu filho! Meu Filho”!…

 

o evangelho de jesus

O Alimento Espiritual

 

O professor lutava na escola com um grande problema.
Os alunos começaram a ler muitas histórias de homens maus, de roubos e de crimes e passaram a viver em plena insubordinação.
Queriam imitar aventureiros e malfeitores e, em razão disso, na escola e em casa apresentavam péssimo comportamento.
Alguns pronunciavam palavrões, julgando-se bem-educados, e outros se entregavam a brinquedos de mau gosto, acreditando que assim mostravam superioridade e inteligência.
Esqueciam-se dos bons livros.
Zombavam dos bons conselhos.
O professor, em vista disso, certo dia reuniu todas as classes para a merenda costumeira, apresentando-se uma supresa esquisita.
Os pratos estavam cheios de coisas impróprias, tais como pães envolvidos em lama, doces com batatas podres, pedaços de maçãs com tomates deteriorados e geléias misturadas com fel e pimenta.
Os meninos revoltados gritavam contra o que viam, mas o velho educador pediu silêncio e, tomando a palavra, disse-lhes:
– Meus filhos, se não podemos dispensar o alimento puro a benefício do corpo, precisamos também de alimento sadio para a nossa alma. O pão garante a nossa energia física, mas a leitura é a fonte de nossa vida espiritual. Os maus livros, as reportagens infelizes, as difamações e as aventuras criminosas representam substâncias apodrecidas que nós absorvemos, envenenando a vida mental e prejudicando-nos a conduta. Se gostamos das refeições saborosas que auxiliam a conservação de nossa saúde, procuremos também as páginas que cooperam na defesa de nossa harmonia interior, a fim de nunca fugirmos ao correto procedimento.
Com essa preleção, a hora da merenda foi encerrada.
Os alunos retiraram-se cabisbaixos.
E, pouco a pouco, a vida dos meninos foi sendo retificada, modificando-se para melhor.

 

XAVIER, Francisco Cândido.
Pai Nosso. Pelo Espírito Meimei. FEB.


Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/