mensagens espíritas edificantes

CARTÕES E MENSAGENS ESPECIAIS DA SEMANA – VERDADE LUZ

CARTÕES E MENSAGENS

ESPECIAIS DA SEMANA

Despretensiosamente, auxilia sempre. Seja fraterno, humano e solidário.

Bom dia 🌺

Carmi Wildner

Evitando Inquietações

Considerando que a inquietação em nós gera inquietação naqueles que nos rodeiam, revisemos, pelo menos de quando em quando, as induções que nos possam impelir à intranquilidade.
Recorda que todos nós, os espíritos encarnados ou desencarnados, em evolução na Terra, ainda estamos longe da condição de espíritos perfeitos.
Quase impossível seguir sem erros na jornada, mas é preciso reconhecer que a Divina Providência jamais nos sonega recursos para corrigi-los.
Aceita-te como és e onde estás, a fim de que consigas caminhar com segurança para o que deves ser e para a melhor condição que te cabe alcançar.
Consulta o passado, por arquivo de informações que te facilite os
movimentos em rumo certo, mas não te prendas à lembrança de caráter negativo, porque hoje é o dia de construir o amanhã com o material selecionado de que disponhas no campo da experiência.
Libera a capacidade de compreender e perdoar com que o Criador nos dotou a cada um, para que o ressentimento, ante os conflitos de ação e de opinião, nas áreas de trabalho em que te vês, não te causem desequilíbrios.
Não acredites tanto em doença e cansaço que te impeçam de servir ao próximo, trabalhando um tanto mais.
Auxiliar desinteressadamente aos semelhantes será sempre a base de qualquer melhoria.
Cultivemos o respeito a nós mesmos, sem o qual não se sabe de que modo angariar o respeito dos outros.
Confiemos em Deus, acima de tudo, sem nos esquecermos, porém, de que Deus igualmente confia em cada um de nós.
Emmanuel – Chico Xavier.

Boa noite!

E que você carregue dentro de si uma vontade enorme de continuar, de não desistir, de não se abalar, que você carregue dentro de si uma vontade enorme de vencer.

EXPECTATIVAS DA VIDA

Não crie expectativas de que um dia você se livrará de todos os problemas terrenos, saiba lhes dar o seu devido valor com a leveza de quem aprendeu a ser grato ao Pai consciência criativa de amor e sabedoria pela existência.
A prioridade na vida física é encontrar a paz de espírito e o equilíbrio diante das provas terrenas, empenhando-se na busca da sabedoria divina através do amor e da compaixão.
Espírito Inspiração
Por Alexandre Nobre
A pedra colocada em disciplina é o agente que te assegura firmeza na construção.
Emmanuel

ILUSÕES DA VIDA

Quem passou pela vida em branca nuvem,
E em plácido repouso adormeceu;
Quem não sentiu o frio da desgraça,
Quem passou pela vida e não sofreu;
Foi espectro de homem, não foi homem,
Só passou pela vida, não viveu.
Francisco Otaviano
“O silêncio traz a mensagem que cada um precisa ouvir.”
Chico Xavier
Mais uma vez todo agradecimento ao nosso Deus porque por permissão d’ele estou eu aqui trazendo o meu abraço é o meu carinho a todos. Receba o meu bom dia recheado de toda paz saúde e muitas alegrias é que tenhamos uma semana repleta das bênção do senhor.

Feliz semana!

A prece

Quando se fala em prece, a imediata imagem que, de um modo geral, vem à mente das pessoas é a de senhoras idosas ajoelhadas em recintos semi-obscuros, numa cantilena ininteligível.
Será que somente os idosos devem orar? Serão somente os deserdados do mundo, os sofredores os que carecem de oração?
Oração é um processo dinâmico de dialogar com Deus. É o elevar a mente para sintonizar com as forças superiores, de lá extraindo novas energias, ideias.
Sem fórmulas prontas, deve ser ditada pelo sentimento. É um abrir do coração ao Pai Amoroso e Bom.
Alguns defendem a ideia de que se Deus tudo sabe não há necessidade de se ficar a pedir. Ele dará às Suas criaturas o de que elas necessitam.
O que não se dão conta tais pessoas é de que o Pai realmente tudo sabe, tudo vê, mas a prece tem a virtude de abrir os canais mentais a fim de que se possa entender a resposta. É o tornar-se receptivo ao auxílio.
Será que a resposta sempre vem? Recordamos o ensino de Jesus: Tudo o que pedirdes ao pai em meu nome, ele vos concederá. A resposta sempre vem.
O que acontece é que, normalmente, não a percebemos. Mesmo porque ela nem sempre nos chega do jeito que se espera.
A resposta divina, por vezes, é um não. De outras, vem através dos amigos, de uma mensagem, das intuições, e outra vez não nos apercebemos.
E o que pedir? Eis outra dúvida. Defendem muitos que somente se deve solicitar coisas para o Espírito, jamais coisas materiais.
Convenhamos que se vivemos no mundo, necessitamos de algumas coisas materiais. Qual o problema de se rogar pela saúde de alguém?
Qual a dificuldade de se pedir auxílio na busca de um emprego digno, que nos garanta o sustento da carne?
Qual o inconveniente de se rogar a misericórdia divina para a fome que castiga o estômago ou para o frio que tortura o corpo?
Contudo, oração não é somente um petitório infindável. Antes de tudo é louvor.
Ao ensinar a orar, Jesus primeiramente louvou o Criador de todas as coisas. Santificado seja vosso nome.
E para ensinar a resignação aos planos celestes, estabeleceu Seja feita a vossa vontade.
Só depois é que Ele direcionou a rogativa.
A oração é alimento diário. Na alegria e na dor. Na saúde e na doença. Ante os sucessos ou enfrentando os fracassos.
Orar com sinceridade, sabedor que não será pela extensão da oração que ela será melhor ouvida, mas sim pelo seu conteúdo.
A melhor prece é a do homem de bem.
Orar a Deus, a Jesus, evitando dirigir pedidos a parentes e amigos desencarnados que poderão não ter condições de atender, o que só lhes aumentará a carga de preocupações.
Orar por nós, pelos enfermos, pelos desencarnados, pelos suicidas, em especial, pelos que não nos amam. Orar pelos ­amigos, pois que a prece sustenta.
É do Cristo o ensinamento Orai uns pelos outros.
* * *
A oração em favor dos que sofrem constitui sempre uma valiosa contribuição para aquele a quem é dirigida.
Não resolve o problema, nem retira a aflição, mas suaviza a aspereza da prova.
Quando a oração é dirigida aos enfermos, ela estimula os centros atingidos pela doença, restaurando o equilíbrio das células.
A oração é sempre um bálsamo para a alma, e se torna medicação para o corpo físico.
A oração acalma, equilibra, dulcifica aquele que ora, propiciando-lhe resultados salutares.
Redação do Momento Espírita, com base no cap. 20, do livro
Momentos de meditação, pelo Espírito Joanna de Ângelis,
psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. LEAL.
Disponível no CD Momento Espírita, v.1, ed. FEP. Em 9.12.2020.
“Se desejas saber quem és, observa o que pensas, quando estás sem ninguém.”
Emmanuel – Chico Xavier
“Esqueça o passado e confie mais em Deus. Nosso destino não está predestinado por Ele; tampouco é o carma o único fator determinante, embora nossas vidas sejam influenciadas por nossos pensamentos e ações do passado. Se você não está satisfeito com o rumo que sua vida está tomando, modifique-o. Não me agrada ouvir as pessoas suspirando e atribuindo os fracassos do presente a erros de vidas passadas; isso é preguiça espiritual. Ponha mãos à obra e arranque as ervas daninhas do jardim da sua vida.”
Yogananda
Livro: Assim falava Paramahansa Yogananda

Estás aflito?

“A maioria das pessoas inquietas pede alívio, apressadamente, como se a consolação real fosse obra de improviso, a impor-se de fora para dentro.
Se tens fé, meu amigo, aprende a orar nas situações difíceis. Toda aflição tem uma causa. Não é preciso, porém, que o médico ou o sacerdote venha indicá-la aos teus olhos.
Geralmente, nossas angústias se radicam em nossa própria leviandade no trato com a vida, quando não procede de reprováveis deslizes nas existências anteriores. Se o erro é de hoje, reparemo-lo, enquanto respiramos no caminho daqueles que ofendemos; se as sombras chegam de ontem, demonstremos coragem e valor moral, desfazendo-as, através do trabalho perseverante no bem.
Se a inquietação te bate à porta, busca a prece e medita. Amigos espirituais, benfeitores de tua paz íntima, acudirão em teu socorro, inspirando-te o roteiro a seguir, com palavras consoladoras e reconstrutivas, em forma de pensamentos santificantes.”
Emmanuel
Psicografia de Chico Xavier, Nosso livro, ed. Lake.
Ao invés de criticar, procura o lado melhor das criaturas e das ocorrências, de modo a construíres o bem, onde estiveres.
Emmanuel / Chico Xavier
“Seguindo, pois, com Jesus, através da luta de cada dia, jamais encontraremos a angústia da morte e, sim, a vida incessante.”
(Neio Lúcio/Chico Xavier – Alvorada Cristã, cap.1)

Nisto conheceremos

“Nisto conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro.”
(I João, 4:6.)
Quando sabemos conservar a ligação com a Paz Divina, apesar de todas as perturbações humanas:
· perdoando quantas vezes forem necessárias ao companheiro que nos magoa;
· esquecendo o mal para construir o bem;
· amparando com sinceridade aos que nos aborrecem;
· cooperando espiritualmente, através da ação e da oração, a benefício dos que nos perseguem e caluniam;
· olvidando nossos desejos particulares para servirmos em favor de todos;
· guardando a fé no Supremo Poder como luz inapagável no coração;
· perseverando na bondade construtiva, embora mil golpes da maldade nos assediem;
· negando a nós mesmos para que a bênção divina resplandeça em torno de nossos passos;
· carregando nossas dificuldades como dádivas celestes;
· recebendo adversários por instrutores;
· bendizendo as lutas que nos aperfeiçoam a alma, à frente da Esfera Maior;
· convertendo a experiência terrena em celeiros de alegrias para a Eternidade;
· descortinando ensejos de servir em toda parte;
· compreendendo e auxiliando sempre, sem a preocupação de sermos entendidos e ajudados;
· amando os nossos semelhantes qual temos sido amados pelo Senhor, sem expectativa de recompensa; então, conheceremos o espírito da verdade em nós, iluminando­-nos a estrada para a redenção divina.
LIVRO – VINHA DE LUZ
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER – EMMANUEL

A TORMENTA, A DOR É PARA AQUELES QUE NÃO ENXERGAM A LUZ.

JESUS CRISTO

Caridade essencial

“E a caridade é esta: que andemos segundo os seus mandamentos. Este é o mandamento, como já desde o principio
ouvistes; que andeis nele.” João (II João, 6)
Em todos os lugares e situações da vida, a caridade será sempre a fonte divina das bênçãos do Senhor.
Quem dá o pão ao faminto e água ao sedento, remédio ao enfermo e luz ao ignorante, está colaborando na edificação do Reino Divino, em qualquer setor da existência ou da fé religiosa a que foi chamado.
A voz compassiva e fraternal que ilumina o espírito é irmã das mãos que alimentam o corpo.
Assistência, medicação e ensinamento constituem modalidades santas da caridade generosa que executa os programas do bem. São vestiduras diferentes de uma virtude única. Conjugam-­se e completam-­se num todo nobre e digno.
Ninguém pode assistir a outrem, com eficiência, se não procurou a edificação de si mesmo; ninguém medicará, com proveito, se não adquiriu o espírito de boa­-vontade para com os que necessitam, e ninguém ensinará, com segurança, se não possui a seu favor os atos de amor ao próximo, no que se refira à compreensão e ao auxílio fraternais.
Em razão disso, as menores manifestações de caridade, nascidas da sincera disposição de servir com Jesus, são atividades sagradas e indiscutíveis. Em todos os lugares, serão sempre sublimes luzes da fraternidade, disseminando alegria, esperança, gratidão, conforto e intercessões benditas.
Antes, porém, da caridade que se manifesta exteriormente nos variados setores da vida, pratiquemos a caridade essencial, sem o que não poderemos efetuar a edificação e a redenção de nós mesmos.
Trata­-se da caridade de pensarmos, falarmos e agirmos, segundo os ensinamentos do Divino Mestre, no Evangelho. É a caridade de vivermos verdadeiramente n’Ele para que Ele viva em nós.
Sem esta, poderemos levar a efeito grandes serviços externos, alcançar intercessões valiosas em nosso benefício, espalhar notáveis obras de pedra, mas, dentro de nós mesmos, nos instantes de supremo testemunho na fé, estaremos vazios e desolados, na condição de mendigos de luz.
LIVRO – VINHA DE LUZ
FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER – EMMANUEL
Na natureza tudo tem sua hora.
Na vida, cada etapa tem sua dificuldade e suas alegrias.
Podes aprender sempre, em cada etapa.
Também ensinar.
Bom dia 🌷
Carmi Wildner

Hospital Espiritual do Mundo

Uma mágoa não é motivo pra outra mágoa. Uma lágrima não é motivo pra outra lágrima. Uma dor não é motivo pra outra dor. Só o riso, o amor e o prazer merecem revanche. O resto, mais que perda de tempo… é perda de vida.
Chico Xavier
Somos arquitetos de nossa própria estrada e seremos conhecidos pela influência que projetamos naqueles que nos cercam!
André Luiz

Bom dia, feliz domingo!

Conformação…

Não clames contra a vida, ora, serve e caminha.
Sofrer com paciência é crescer para a luz.
Difícil compreender, sem provas e lições.
Semente não produz sem mudança total.
Cada noite prepara uma alvorada nova.
Aceitação na dor encontra a luz de Deus.
Emmanuel/Chico Xavier
Se a rota que traçaste para ti, é pautada em vencer obstáculos mediante esforço em domar más inclinações e promover a melhora interior, siga firme e não te detenha com opiniões contrárias.
A consciência tranquila será sempre teu balizador.
Na natureza tudo tem sua hora.
Na vida, cada etapa tem sua dificuldade e suas alegrias.
Podes aprender sempre, em cada etapa.
Também ensinar.

Bom dia 🌷

Carmi Wildner

Hoje a saudade me abraçou

É que eu sou de uma época
Que contava estrelas no céu
Onde o cheirinho de terra molhada
Era a alegria estampada no olhar
Que correr atrás de vagalume
Fechar o guarda chuva de propósito
Apertar às campainhas
Subir no pé de fruta
Sentar na beira do fogão a lenha
Era a maior riqueza do mundo
Que andar descalço não dava nenhum resfriado
No máximo bichinho de pé, oh coceira boa
Não tinha essa de marcar horário de ir para rua
A gente ia e todos estavam lá
Ah, se a gente soubesse que aquele dia seria a última brincadeira de infância
A gente teria pelo menos dado um adeus
Três beijinhos no rosto e um abraço de urso tipo quebra ossos
Ah, se a gente soubesse…
Bater o dedinho no móvel dói
Ralar os joelhos no chão dói
Cair da bicicleta dói
Mas, quanto dói uma saudade?
 Andrea Domingues
Cada amanhecer é convite sereno à conquista de valores que parecem inalcançáveis.
Joanna de Ângelis

Preocupações

(…) Por maior que lhe seja o fardo do sofrimento, lembre-se de que Deus, que aguentou com você ontem, aguentará também hoje.
André Luiz.
(Sinal Verde)
Agradeçamos ao Criador, por mais uma semana que se inicia. Bom dia!

“Irmãos amados:

Valho-me da condição de simples mensageiro de Nossa Mãe Santíssima, para endereçar aos filhos da Terra os apelos de nossa Mãe Espiritual, no sentido vigiarmos e orarmos com mais intensidade, ante as graves turbulências que a humanidade vem passando. A oração será a nossa escora frente aos vendavais do cepticismo que assola o planeta.
E a vigilância com Jesus será o nosso apoio de luz ante as sombras que se adensam sobre o planeta.
Vigiemos as nascentes do nosso coração para que o ódio e o desespero não nos dominem. Façamos paz em nós e cultivemos diariamente a flor da Esperança em Deus.
Nossa Mãe não descansa um só segundo velando por seus filhos, porém orienta-os a se aproximarem cada vez mais da Consciência Crística, que transformará a Terra na morada dos Espíritos regenerados no bem.”
Bezerra de Menezes
Não se demore onde não está bom.
Siga, renove, transforme. Mantenha a sua essência que é boa, busque a boa ambiência e lá colabore.

Carmi Wildner

CURANDO A HUMANIDADE CONFORMEM A CRENÇA DE CADA UM

O quanto quiseres que espante toda a maldade do teu lar, queima tudo de ruim, e assim tu pronuncia com fé, se não houver fé nada feito, e assim vamos orarmos Pai Celeste, e criador, fonte Eterna de Bondade, auxilia o Senhor a conquistar a verdade.

Abençoe nossos esforços, de teu reino, atingi a Pai a Luz que as Claras no caminho a servir, tu ÉS a glória deste mundo, tu ÉS a Paz e a esperança, daí força para sermos teus arautos do teu amor, testemunho verdadeiro do Evangelho redentor.
Meus muitos irmãos espíritas espirituais e temporais. Esta é uma magnífica essência religiosa da doutrina espírita.
Acendendo a Luz do Cristianismo Redivivo tendo resultado pela a interpretação.
E assim vamos unirmos com a verdade e com a fé e com força de vontade,
COM MUITA PAZ E AMOR FRATERNO.

Os outros
Aprendemos que Deus é infinito em Seus atributos.
Observando a natureza, nos extasiamos com Sua Criação, que nos fala de beleza, de harmonia, que nos oferece sinfonias e telas de inigualável esplendor.
Porém, é ao olharmos nossa própria vida, que reconhecemos a Sua Sabedoria.
Ele nos fez para vivermos em sociedade. Para isso, nos dotou da palavra e de outras tantas faculdades, que nos permitem o inter-relacionamento.
Desde o nascimento, Ele nos convida a apreciarmos essa bendita Lei de Sociedade, que nos diz o quanto somos interdependentes uns dos outros.
Assim é que o nosso nascimento se dá através de outros, porque nenhum de nós pode dispensar o corpo da mãe e o auxílio de alguém para vir ao mundo.
Na sequência dos dias, constatamos que um dos atos mais comuns, nossos primeiros banhos, foram dados por outros.
­Alguém nos alimentou, nos aconchegou, nos abrigou do frio e nos acolheu em braços de cuidados.
Recebemos um nome, o meio pelo qual nos identificamos, neste mundo. Ele nos foi dado por outros.
Adentramos os bancos escolares, para a ilustração do intelecto. Foram os outros que nos ensinaram a ler, a escrever, a contar, a descobrir as maravilhas do Universo.
Crescemos e necessitamos de meios para nos mantermos. Mais uma vez, a nossa renda depende de outros.
Pode ser o nosso empregador, o nosso cliente, o nosso aluno, o nosso paciente. Outros.
São os outros que adquirem o livro que editamos, apreciam o quadro que colocamos em exposição, o agasalho que tecemos, o bordado que acrescentou um especial detalhe a uma vestimenta.
Quando adoecemos, dependemos dos outros para a medicação, a cirurgia, os cuidados mais básicos, dependendo do que nos aconteça.
Se nos destacamos na profissão, nas artes, conquistamos honras, ganhamos comendas, prêmios – tudo nos é dado por outros.
São os outros que nos aplaudem, que nos falam do que estamos realizando bem e do que devemos aprimorar, colaborando para nosso progresso.
Vivamos poucos dias ou várias décadas no corpo de carne, sem dúvida alguma, registramos que nossos cuidados finais serão dados por outros.
Seja qual for o motivo que nos leva à morte física, nosso funeral será realizado por outros.
E os bens materiais que acumulamos, que retivemos com ciúme e apego, serão herdados por outros.
* * *
Em síntese, as diretrizes educacionais do Pai Celestial nos dizem, todos os dias, que dependemos uns dos outros.
Essa é a grande lição da fraternidade. Um semeia, outro colhe. Alguém transporta, comercializa, disponibiliza para os demais.
Produzimos e nos servimos uns dos produtos dos outros. Os outros, nossos irmãos.
Quando entendermos essa grande lição, haveremos de mais exercitarmos a fraternidade, gratos aos outros pelo que representam em nossa vida.
Tomaremos do pão e lembraremos do agricultor, do padeiro, da atendente que no-lo ofereceu.
Agradeceremos aos inventores, aos criadores do belo, do bom, do útil, de tudo de que nos servimos.
E nos haveremos de perceber irmanados, unidos, de tal forma que oferecemos o que temos com uma e com a outra mão recebemos o que nos é ofertado.
Redação do Momento Espírita, inspirado em página de autoria desconhecida e com base em O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, pt. 3, cap. VII, questão 766.
Quem fala menos, ouve melhor. E quem ouve melhor, aprende mais.
– Chico Xavier

LIÇÕES

“A derrota sofrida terá sido preciosa lição para melhor aproveitamento das horas de hoje; a lágrima vertida foi talvez o colírio da verdade, ensinando-te a ver; a provação experimentada revelou-te o caminho da paciência; as afeições que desertaram se te erguem presentemente na memória por instruções da vida, impulsionando-te à descoberta do genuíno amor.”
– Emmanuel/Chico Xavier
(Ceifa de Luz, cap. 45)
“Que toda vez que você pensar em desistir dos seus sonhos mais bonitos, o anjo jardineiro da coragem e da esperança sopre em seus ouvidos que ainda vale muito a pena continuar jardinando. Vale sim! Tenha paciência. Sei que não é fácil. Mas ainda têm muitas bênçãos nos caminhos para você colher, viu!
Aquiete esse coraçãozinho.” 
HCR

ENGANOS E TRIBULAÇÕES

Joanna de Ângelis

O engano constitui fenômeno psicológico ínsito no processo evolutivo.
Há uma inevitável tendência existencial para processos enganosos nos diferentes reinos da Natureza.
Vegetais disfarçam-se para atrair presas que lhes possibilitem a manutenção, enganando-as de maneira hábil.
Insetos igualmente mudam a aparência de forma que enganam a outros, dando prosseguimento à cadeia alimentícia.
Animais diversos, por instinto, adquiriram o hábito de acomodar-se em posturas magistrais que enganam os predadores, assim mantendo a prole e a própria vida, quando não atacam aqueles que lhes constituem o recurso nutritivo preservador da existência.
O ser humano, em face da arte e ciência de pensar, engana outro da mesma espécie bem como de diferentes categorias da escala evolutiva, propositalmente ou não.
Inconscientemente o indivíduo deixa-se enganar por sintomas diversos do organismo, que lhe propiciam prazer ou insatisfação, passando a atender-lhes os impositivos, submetendo-se-lhes de maneira tácita, sem maiores preocupações.
Fugas psicológicas facilitam a existência de muitos homens e mulheres que se deslocam dos problemas, transferindo-os de tempo e lugar, embora saibam que eles retornarão logo depois com as cobranças compatíveis.
Enfermidades são escamoteadas por terapias inócuas ou ilusórias, enganando os pacientes que resolvem por adiar as soluções, por se considerarem incapazes de fazê-lo neste momento, que é o adequado.
Da mesma forma, deixam-se enganar por soluções falsas de ocorrências que lhes dizem respeito, na tentativa de evitar-se preocupações e aborrecimentos.
Os enganos multiplicam-se na área dos sentimentos, quando têm lugar os arroubos de paixões de vária ordem, dando a impressão de que se tratam de atitudes definidoras dos rumos do futuro.
De igual maneira, as reações emocionais enganam as criaturas, facultando a vivência de condutas irrefletidas que parecem favoráveis ao bem-estar, mas que não passam de recursos momentâneos que não resolvem os desafios da existência.
Relacionamentos afetivos apressados ou pagos enganam a sede de amor real e tentam preencher o vazio interno, sem que resolvam as necessidades da emoção ou da razão.
Ilusões bem elaboradas pela mente ociosa enganam a realidade que se tenta postergar, avançando- -se sem rumo nem discernimento.
Promessas variadas são cultivadas no plano mental, enganando a consciência do Eu, que deveria estar vigilante para alcançar os objetivos do processo evolutivo.
O hábito do engano é tão corriqueiro, que mesmo diante de decisões impostergáveis e ocorrências inadiáveis, tenta-se enganar a vida, evitando-se o enfrentamento com a realidade, como nos casos da desencarnação, dos desafios existenciais que fazem parte do programa de crescimento interior.
 
A consciência tem como finalidade desenvolver no Espírito o senso crítico em relação às ocorrências do cotidiano existencial, iluminando-as e ajudando- -as na fixação de natureza profunda, de forma que, selecionadas pelas qualidades fundamentais de que se revistam, contribuam para a sua felicidade.
Quando se alcança a autoconsciência, valores novos enriquecem os sentimentos e direcionam a vontade sempre em sentido ascensional, despertando interesses não habituais, com os quais a vida se torna relevante e significativa.
Nessa fase, em que se viaja da consciência geral para a autoconsciência, a escala de valores éticos sofre significativa alteração, mudando do conteúdo convencional, simples e oportuno, para outros duradouros e representativos das aspirações de auto iluminação e liberdade.
Os enganos habituais, que fazem parte do esquema do desculpismo em relação à responsabilidade, cedem lugar ao enfrentamento dos fatos conforme se apresentam, ensejando a vivência compatível com as conquistas da inteligência e do sentimento de nobreza.
Enquanto isso não sucede, os enganos deixam de ser naturais para transformar-se em condutas indignas, estimulando atitudes de astúcia e de perversidade, mediante as quais o egoísmo predomina a serviço das ambições desarrazoadas.
A mentira, a calúnia, a difamação, a farsa tomam o aspecto de máscaras enganosas de que se utilizam os indivíduos frágeis moralmente para suportar a luta sem quartel, na qual se encontram, sem as estruturas emocionais e morais necessárias para o bom desempenho.
Utilizando-se da astúcia, ao invés de competir, lutando com empenho pessoal para conquistar os títulos de sabedoria, enganam-se, investindo contra os demais, que supõem impedimentos para a sua comodidade, utilizando-se desses recursos nefários, comprometendo-se perante a própria assim como a Consciência Cósmica.
Esse tipo de comportamento feito de enganos, ao próprio agente engana, porque traz próximas e futuras tribulações que lhe tornam a existência um fardo insuportável de ser carregado.
Engana-se todo aquele que pressupõe lograr o triunfo de qualquer natureza através de métodos escusos. A vitória aparente de que desfruta pode ser considerada a de Pirro, insignificante e destituída de representatividade, abrindo espaços emocionais para os conflitos que surgem no momento próprio.
É inevitável a ação do mecanismo de desenvolvimento espiritual do ser humano, que sempre se manifesta por impositivo da Lei Divina.
Pode-se ignorar por momentos, enganando-se, mediante a ideia de que tudo se regularizará espontaneamente, e que o problema de agora será auto resolvido, mas o automatismo da evolução coloca-o na via de acesso e termina por alcançar o infrator que lhe foge da presença.
O engano automático, pois, que se observa em a Natureza, não pode ser transformado em atitude moral que prejudique as demais pessoas, na condição de egoísmo avassalador injustificável, para usufruir-se autobenefícios.
Por isso medram tribulações múltiplas nas paisagens humanas, que se avolumam e desarticulam multidões.
É Lei da Vida a convivência social, e para que ela frutifique abençoada, a honradez, a veracidade, a vigência do sentimento de respeito e de amor fazem-se impositivas.
Evita enganar-te conscientemente, assumindo posturas equivocadas, que disfarçam os objetivos que deves alcançar, lutando com sinceridade pela tua transformação moral para melhor, e pela renovação dos teus sentimentos que devem fluir do âmago do ser que és.
Da mesma forma, não enganes a ninguém através de ardis e de condutas que te projetam a patamares que ainda não alcançaste, sendo autêntico mas não agressivo na forma de conduzir-te, de apresentar-te, de viveres…
Quem busca a libertação espiritual dos vícios e dependências nefastas não se pode permitir o ópio dos enganos cujo efeito logo passa, devolvendo a realidade da qual se pretende fugir.

Joanna de Ângelis (Página psicografada pelo médium Divaldo Pereira Franco, no dia 11 de maio de 2006, na residência de Euda Kummer, em Mannheim, Alemanha.)
Onde e com quem estivermos, sejamos sempre postadores da boa palavra, da escuta empática e da mensagem pacificadora.
Carmi Wildner

Comentários