Lembrem-se Desenhamos em Nossos Filhos Aquilo que Ensinamos

625472

Educação de Nossos Filhos

Lembrem-se desenhamos em nossos filhos

aquilo que ensinamos.

Eduque-os,

para que sejam pessoas de bem.

triste

Ensaio de Compaixão

E fiquei a pesar, indagando de mim própria quanto ao motivo
de analisar, com tanta volúpia, os defeitos alheios.
Se noticias de um delito espetacular me alcançasse os ouvidos,
fixava-me na busca de pormenores da ocorrência. A fim de
desenhar na memória a figura do agressor; se algum problema de
sovinice me viesse ao acontecimento, procurava as causas do
desajustes para reprovar intimamente quem estivesse cultivando a
cobiça; se algum desequilíbrio emotivo aparecesse, alterando
negativamente essas ou aquela pessoas empenhava-me a conhecer
o portador de semelhante irregularidade, de modo a evitar-lhe a presença; se algum distúrbio, surgisse, complicando grupos sociais,
mentalizava-lhe as origens, para censurar aqueles que o
provocassem prejudicando o caminho de muita gente.
– Por que – perguntava a mim mesma – essa inclinação para
condenar instintivamente os outros, sem a menor consideração? Por
que me arraigar no mal se conhecia a estrada do bem?
Foi quando um mentor amigo acorreu em meu socorro e
observou:
– Filha, o aperfeiçoamento é a obra de muito esforço em longo
tempo. Já passei pelo hábito das indagações inúteis e só consegui a
superação desejada, colocando-me no lugar dos irmãos que
supomos errados.
E prosseguiu, depois de pequeno intervalo:
– Qual seria o seu comportamento, se visse o assassinato de um
filho, sob os seus próprios olhos? Como reagiria você perante uma
filha que trocasse a tranqüilidade do lar pelas aventuras infelizes?
Como procederia você, a fim de proteger vários filhos pequeninos
com o esposo em penúria, dentro de longo período de
hospitalização? E se um obsessor com larga força de afinidade
sobre o seu psiquismo, a induzisse, através de hipnoses reiteradas à
degradação de si própria, o que faria?
Ante o meu silêncio, o amigo aditou:
– Pensemos por nós mesmos. Certamente as Leis de Deus nos
concedem facilidades para julgar as nódoas alheias, a fim de
observarmos as nossas próprias fraquezas, aprendendo
compreensão e misericórdia, de maneira a nos corrigir sem
exercícios difíceis de suportar…
O instrutor despediu-se, sorrindo, e concluí que, pela Bondade
do Senhor, ali tivera, no chamado Mais Além, o meu primeiro
ensaio de compaixão.
Meimei
Esperança e Vida (psicografia Chico Xavier
e Carlos A. Baccelli – espiritos diversos)

essencial

O Amor é Sol

 

A terra é a nossa escola
multimilenária, onde o amor
é o sol para as minhas lições.

 

Pelo Espírito Emmanuel, do Livro:
Assim Vencerás, por Chico Xavier

tranquilidade

Na Assistência Social

 

Aproximar-se do assistido, encontrando nele uma criatura humana, tão humana e tão digna de estima quanto os nossos entes mais caros.
*
Em tempo algum, agir sobrepondo instruções profissionais aos princípios da caridade genuína.
*
Amparar sem alardear superioridade.
*
Compreender que todos somos necessitados dessa ou daquela espécie, perante Deus e diante uns dos outros.
*
Colocar-nos na situação difícil de quem recebe socorro.
*
Dar atenção à fala dos companheiros em privação, ouvindo-os com afetuosa paciência, sem fazer simultaneamente outra cousa e sem interrompê-los com indagações descabidas.
*
Calar toda observação desapiedada ou deprimente diante dos que sofrem, tanto quanto sabemos silenciar sarcasmo e azedume junto das criaturas amadas.
*
Confortar os necessitados sem exigir-lhes mudanças imediatas.
*
Ajudar os assistidos a serem independentes de nós.
*
Respeitar as idéias e opiniões de quantos pretendemos auxiliar.
*
Nunca subordinar a prestação de serviço ou benefício à aceitação dos pontos de vista que nos sejam pessoais.
*
Conservar discrição e respeito ao lado dos companheiros em pauperismo ou sofrimento, sem traçar comentários desprimorosos em torno deles, quando a visita for encerrada.
XAVIER, Francisco Cândido. Sinal Verde. Pelo Espírito André Luiz. CEC.
socorro

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/