ROSAS E ESPINHOS – WILLIAM SHAKESPEARE

Rosas têm Espinhos Nem palavras duras, nem olhares severos devem afugentar quem ama: as rosas têm espinhos e, no entanto, colhem-se. WILLIAM SHAKESPEARE As rosas do infinito Em deslumbrante paisagem das Esferas Superiores do mundo espiritual, realizava-se singular exposição. A paisagem exuberante fora carinhosamente preparada para a ocasião. Flores de todos os tipos enfeitavam o Continuar lendo


Assim Como a Rosa é Capaz de Permanecer Formosa e Perfeita

Na vossa existência na terra ninguém se esvai do caminho evolutivo. PERDÃO “Assim como a rosa é capaz de permanecer sempre formosa e perfeita no meio dos espinhos, a melhor forma de transformar os espinhos da dor é regá-los com a doçura do seu perdão e com um coração generoso. Vera Jacubowski     Simplicidade Era ele tão simples que nasceu Continuar lendo


a doçura do perdão

A DOÇURA DO PERDÃO

A DOÇURA DO PERDÃO A Doçura do Perdão Assim como a rosa é capaz de permanecer sempre formosa e perfeita no meio dos espinhos, a melhor forma de transformar os espinhos da dor é regá-los com a doçura do seu perdão e com um coração generoso. Vera Jacubowski A afabilidade e a doçura No Sermão Continuar lendo


É Chegada a Hora na Vida da Gente

É chegada a hora na vida É chegada a hora na vida da gente, que é preciso parar de aceitar espinhos, de quem a gente só entrega flores. Mirna Rosa Questão 657 – Vida Contemplativa Respostas dos guias espirituais para Allan Kardec no Livro dos Espíritos. 657. Têm, perante Deus, algum mérito os que se Continuar lendo