O DINHEIRO COMPRA RELÓGIO DE OURO

DINHEIRO COMPRA

O DINHEIRO

O dinheiro compra relógio de ouro,
mas não te dá a hora certa para ser feliz.
Helena

EDUCAÇÃO

P r o s p e r i d a d e

 

A riqueza é um estado de espírito, uma postura interior que inclui uma maneira próspera de pensar e agir.
Ser rico é uma realidade que começa primeiro através do nosso mundo interior e vai se expandindo através do jeito de ser, agir e pensar.
Não importa se você acredita que Deus, anjos ou as estrelas é que lhe fornecerão dinheiro sempre que você quiser, o que mais importa é fortalecer a sua crença e firmar seus propósitos até que você avance em consciência ao ponto de se sentir rico.
O dinheiro e as posses são atraídos por você de onde eles estiverem e a riqueza está em todo lugar.
A prosperidade se movimenta incessantemente e quando estamos focados na abundância da vida e despreocupados com o dinheiro, a riqueza começa a fluir.
Dinheiro exige despreocupação, pois se seus sensores estiverem com medo, o mecanismo da prosperidade para de girar. Se você é rico e tem fortunas no banco e passa o tempo todo preocupado em não perder o dinheiro, então, você é tremendamente pobre.
Logo, os sensores sutis da prosperidade sentirão a vibração da insegurança e o resultado será, cedo ou tarde, a falta!
A fartura é resultado de uma lei que rege a vida, as galáxias e as múltiplas dimensões: Se você sente que tem, a vida lhe enviará mais!
Se você tem e sente que não tem, você perderá o que tem.
Se você não tem agora, mas sente que tudo aquilo que você quer já é seu – a vida lhe recompensará!
Metaforicamente, a prosperidade é uma cobra versátil que vive sob um ritmo energético giratório e sutil.
Para que esta força inesgotável nos acompanhe é preciso que nossos sensores internos estejam ajustados ao ritmo gracioso da abundância.
Quando você direciona os seus pensamentos para a energia da abundância, você começa a ajustar suas crenças e as atitudes tomam o rumo que a riqueza está tomando.
A prosperidade corre por um fluxo rápido e positivo, por isso concentre suas afirmações por este caminho e este fluir o seguirá também.
Algumas atitudes farão com que a energia da prosperidade ancore no seu dia-a-dia:
• Classifique ou anote o que significa riqueza para você; Verifique em si mesmo a qualificação do que você gostaria de ter em sua vida para se considerar rico.
A representação de riqueza varia muito de pessoa para pessoa.
Esta qualificação vai fazer com que todas as partes do seu ser estejam engajadas ao sentimento que a riqueza representa para você.
O universo vai trabalhar com essas diretrizes interiores para lhe proporcionar a realidade similar ao seu sinal consciente e vibrátil.
• Escreva, fale para si mesmo, imagine e afirme a prosperidade e a vida começará atuar em seu favor.
Faça uma lista dos bens materiais que você quer ter, como você quer ser, o quanto quer ter e como quer viver em função disso.
Muitas pessoas afirmam que fizeram listas de seus propósitos e ficaram abismadas por observar que realizaram tudo o que tinham intencionado outrora.
• Com o tempo, suas crenças estarão tão ajustadas à energia da prosperidade que você não se preocupará mais com o dinheiro.
A preocupação é o pior veneno da riqueza.
Lembre-se que a prosperidade é uma cobra ladina e ágil.
Ela sente onde está a preocupação e foge desesperadamente.
Você notará que as pessoas mais ricas são as mais despreocupadas, pois elas estão seguras de que o dinheiro não é problema algum.
Aja como se você fosse o ser mais rico do planeta e a cobra energética da fortuna vai seguir o seu rastro!
Acredite que você tem o dinheiro suficiente e dê atenção apenas à fartura que flui pelo seu ser aqui e agora.
Chegue perto das coisas que você quer ter, admire-as, sinta o frescor de tudo o que você quer ganhar ou comprar.
• Uma pessoa rica jamais está focalizada apenas no dinheiro.
O espírito rico está disposto a sorver todo o tipo de felicidade que o dinheiro pode lhe proporcionar.
A moeda não é a meta; a verdadeira conquista é a vibração de felicidade e beleza que gira em torno da prosperidade.
Quem é pobre de espírito fica mais preocupado em contar dinheiro e fazer qualquer tipo de julgamento a respeito de tudo.
Isso vai contra o fluxo da abundância, pois só podemos perder aquilo que não temos de verdade.
Pense no dinheiro como uma energia pura e você verá que essa energia nasce do centro do seu propósito aqui na terra.
• “Quem não dá valor ao que tem, não merece ter nada de valor”.
Valorize o que você já conquistou na vida, pois tudo o que você possui sempre é fabuloso diante da consciência que gerou a sua realidade no momento de cada conquista.
A consciência está sempre se expandindo e crescendo.
Contudo, seus desejos avançam e crescem de acordo com o seu ritmo interior.
Agradeça e confie que tudo que lhe acontece é para o seu bem maior.
Perceba que cada desejo que você teve na vida foi para lhe fazer compreender algo maior para que você se adapte a fazer novas e melhores escolhas.
• Uma maneira de convidar a prosperidade para a sua vida é bem simples: afirme mentalmente a sua riqueza por meio de palavras mentais ou em voz alta.
Utilize o “EU SOU”!
Jesus se utilizava da força deste verbo e promovia milagres.
Não há mágica, e sim um poder realmente genuíno quando evocamos o que realmente somos.
Faça com que a abundância seja a sua oração diária.
Tudo é energia e cada palavra direcionada carrega com ela um mundo estruturado pela realização de seus desejos.
Quando você convida a prosperidade a fazer parte da sua vida através de suas palavras, você está movimentando todo seu ser a adquirir uma postura de riqueza.
Ao imaginar e expressar a prosperidade, uma força extraordinária e invisível afeta o seu mundo não físico e acelera os resultados de qualquer desejo.
• Generosidade é um sentimento que atrai a bela cobra fluídica da prosperidade.
Não importa o que você dê, não é o valor do seu ato que está fundamentando a energia da riqueza.
Você pode dar algo muito precioso ou algo simples como um muito obrigado. A serpente da riqueza é admiradora de tudo o que flui com harmonia.
Dê a sua elegância, o seu amor, um sorriso, um agradecimento, um elogio ou a simples admiração e gratidão pela vida.
Desde que você forneça a sua riqueza interior para o mundo, então, um mundo de riquezas estará seguindo o seu fluxo vibracional.
O estado de pobreza é ausência de cortesia ou a falta de delicadeza com a vida e as pessoas.
Você pode perceber que o destino de alguém indelicado ou excessivamente econômico é sempre a falta.
Se há falta, o mundo não pode lhe retribuir.
Então, a bela cobra surge e lhe rouba todo o restante.
Um campo infinito de possibilidades é seu, mas você precisa estar movido pela energia da prosperidade para entrar neste campo.
Há uma senha energética construída através do seu mundo interior e com ela você pode entrar no universo de riquezas que lhe pertence naturalmente: o mundo de Deus!
“Mundos infinitos surgem e desaparecem na vasta expansão da minha consciência.”
– Antigo provérbio Védico.
Deus é a fonte de todas as riquezas.
É a beleza abundante da vida.
Deus é a origem de toda a felicidade.
Alguém apaixonado está tomado de Deus!
Alguém fluindo de felicidade interior é alguém tocado por Deus!
Alguém que se sinta poderosamente rico é alguém que está dançando com Deus!
Quanto mais em contato com a sua fonte superior, mais realizador você será!
O contato com o seu mundo de luz fará de você uma pessoa feliz.
A felicidade é conquistada assim como a prosperidade através de um chamamento, de uma postura, de um sentimento e de uma intenção.
O seu Eu Superior deve estar agora cantando uma linda canção; sorvendo todas as maravilhas do mundo, admirando e possuindo o tipo de riqueza que você mais admira.
A cada segundo você é o convidado principal desta festa, aproxime-se e sirva-se do que você quiser.
Vivian Weyrich

formiguinha

Estudo Evangélico

DINHEIRO E ATITUDE

“Porque a paixão do dinheiro é a raiz de toda a espécie de males e, nessa cobiça, alguns se desviaram da fé e se traspassaram a si mesmos com muitas dores”.- Paulo. (I Timóteo, 6:10).
A compreensão parcial de determinados trechos evangélicos tem levado a muitos equívocos.
Uma dessas situações relaciona-se à posse, à riqueza como obstáculo à conquista dos valores eternos. Por exemplo, quando Jesus respondendo ao moço rico lhe disse que seria preciso vender tudo o que tinha para segui-Lo, e concluiu que “é mais fácil um camelo passar no fundo da agulha do que um rico entrar no reino de Deus”, muitos interpretam que o Mestre menospreza a prosperidade e condena aquele que possui a riqueza. Jesus, com tal ensinamento, “jamais quis menosprezar a prosperidade, que é um bem da vida” e nem condenar o rico; pretendeu com isso advertir-nos quanto ao apego excessivo dos bens materiais, do supérfluo porque desavisados, invigilantes, habituamo-nos ao abuso.
Em o Evangelho Segundo o Espiritismo Allan Kardec esclarece que “se a riqueza houvesse de constituir obstáculo absoluto à salvação dos que a possuem, conforme se poderia inferir de certas palavras de Jesus, interpretadas segundo a letra e não segundo o espírito, Deus, que a concede, teria posto nas mãos de alguns um instrumento de perdição, sem apelação alguma, idéia esta que repugna a razão”. Na seqüência reflete que a riqueza, naturalmente, é um poderoso “excitante do orgulho, da vaidade, da vida sensual” isto é, gera tentações e exerce grande fascínio levando o incauto, em função da concupiscência que lhe é própria, a situações infelizes.
O dinheiro em si é neutro, é a aplicação que se lhe dá que o transforma em veículo do Bem ou do Mal, de elevação ou de queda, alterando-lhe a finalidade.
Provendo educação, trabalho, remédio, alimento, etc., enobrece quem o possui e quando usado com egoísmo, apenas em benefício próprio, na posse sem aplicação no bem comum, encarcera o homem levando-o à infelicidade.
O apóstolo Paulo reconhecendo que o dinheiro em poder de criaturas que ainda estagiam no egoísmo, na avareza, na usura, na insensibilidade é porta aberta à queda orienta Timóteo.
Emmanuel, no texto em estudo, atualizando o ensinamento apostólico, considera que, embora o dinheiro seja bênção da vida, seu uso indevido deforma o coração daquele que o segrega no vício; faz-se verdugo implacável do avarento; transforma a inteligência perversa em arma destruidora; vinga-se daquele que o extorque e o recolhe, instalando enfermidade e cegueira, mas é instrumento libertador quando aplicado no campo do progresso e da bondade.
Conclui que: “não é a moeda que envilece o homem, mas sim o homem que a envilece pelo desvario das paixões que o dominam”.
“A riqueza é um bem para ser administrado em benefício geral e não para uns privilegiados. Aquele que retém a riqueza em seus cofres, sem dar-lhe utilidade é avarento, e o que a manipula apenas em seu benefício é exclusivista, egoísta, ambicioso; na verdade esse já recebeu a recompensa que queria4”.
Iracema Linhares Giorgini

Bibliografia:

1. Xavier, Francisco Cândido. “Palavras de Vida Eterna: Dinheiro e Atitude”. Ditado pelo Espírito Emmanuel. CEC. 17a ed. Uberaba, MG. 1992. 2. Kardec, Allan. “O Evangelho Segundo o Espiritismo: Capítulo XVI – Salvação dos Ricos”.IDE. 59a ed. Araras, SP. 1986. 3. Peralva, Martins. “Estudando o Evangelho: Riqueza”. FEB. 15a ed. Rio de Janeiro, RJ. 1987. 4. Palhano Jr., L. “A Carta de Tiago: Os Ricos; Riquezas”. Editora FRÁTER. Niterói, RJ. 1992.

dinheiro e a felicidade

Comentários

Os comentários realizados nesse site não são armazenados em nosso banco de dados e podem ser excluídos diretamente na página da postagem.
*Note que para excluir o comentário será necessário encontrá-lo, clicar na caixa ao lado em seguida no botão excluir... Observando que só será possível excluir o comentário se o usuário estiver logado na mesma conta utilizada na hora que efetuou o comentário.

Política de Privacidade

Qualquer dúvida visite nossa Política de Privacidade: http://www.verdadeluz.com.br/politica-de-privacidade/